• Corpo deve ser velado em Três Pontas

Faleceu na manhã desta segunda-feira em Belo Horizonte, a ex-prefeita de Três Pontas Adriene Barbosa de Faria Andrade. Ele sofria de um câncer, estava internada, não resistiu e morreu. As primeiras informações é de que o corpo dela será velado em Três Pontas e depois sepultado em Boa Esperança.

Adriene Barbosa é natural de Boa Esperança, nascida em 24 de maio de 1964. Primeira de três filhos do casal Joel Neto Faria e Dalma Barbosa Faria, é casada com Clésio Soares de Andrade e tem dois filhos: Diego Barbosa de Faria Brito e Bruna Barbosa de Faria Brito.

Graduada em Direito pela Faculdade de Direito Milton Campos, defendeu tese em monografia intitulada “O Pacto Federativo Brasileiro e os Municípios”, tendo sido aprovada por unanimidade, com a nota máxima, com louvor.

Ocupou diversos cargos públicos relevantes, dentre eles, a de Prefeita do município de Três Pontas-MG e a de Presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), por dois mandatos. Foi presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais-APAE de Três Pontas, sendo ainda Delegada Regional Sul II de APAE’s, atuando por 14 anos em defesa das políticas públicas voltadas aos portadores de necessidades especiais. Foi também membro do Conselho de Administração da Federação Estadual de APAE’S e membro titular do Conselho do Serviço voluntário de Assistência Social (SERVAS). Teve participação atuante como membro do Conselho Municipal de Assistência Social por vários mandatos. Atuou ativamente, em sua juventude, junto a movimentos políticos estudantis, tendo sido Presidente do Grêmio Estudantil por três mandatos.

Primeira mulher eleita Prefeita de Três Pontas, para o mandato 2001-2004. À frente do Executivo Municipal iniciou forte processo de industrialização no município. Participou ativamente de movimentos em prol da cafeicultura e implantou diversos programas de modernização administrativa. Em sua gestão, Três Pontas foi um dos cinco primeiros municípios do sudeste do Brasil a executar o PMAT-Programa de Modernização da Administração Tributária e também um dos primeiros municípios mineiros a adotar o pregão. Ele foi responsável por diversas obras

Primeira mulher eleita Presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), atuando por dois mandatos. Como presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) implementou profunda reforma gerencial integrando, de forma inovadora, os 853 municípios mineiros, aumentando sua representatividade. Em sua gestão a Associação Mineira adquiriu força política e tornou-se pólo disseminador de aperfeiçoamento da gestão pública. À frente da AMM, proporcionou aos servidores e agentes políticos mineiros uma gama de cursos, seminários e palestras com temas afetos à administração pública, através de parcerias com órgãos governamentais, destacando-se, dentre todos, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, através da Escola de Contas e Capacitação Professor Pedro Aleixo.

Ao longo de sua vida pública, foi condecorada com importantes insígnias, das quais se destacam o “Colar do Mérito da Corte de Contas Ministro José Maria de Alkmim” em 17 de setembro de 2003, alta condecoração que é outorgada a pessoas ou instituições que tenham prestado relevantes serviços ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais em reconhecimento de mérito. Foi também condecorada com a “Medalha da Ordem do Mérito Legislativo” e com a “Medalha do Grande Mérito Municipalista”.

Indicada pelo Governador Aécio Neves para ocupar o cargo de Conselheira do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, foi plenamente aprovada pelos Deputados da Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Nomeada Conselheira do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais pelo Governador Aécio Neves, Adriene Barbosa de Faria Andrade tomou posse no dia 10 de novembro de 2006. Foi Corregedora da Corte de Contas no biênio 2009/2010 e Vice-Presidente no biênio 2011/2012.

COMPARTILHAR

Comentários