Morreu na tarde deste domingo (07), Paulo Augusto da Silva, o popular Paulo Thomaz. Ele tinha 63 anos e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital São Francisco de Assis em Três Pontas.

Paulão tinha passado mal a muitos dias, mas como morava sozinho só foi socorrido três dias depois. Amigos o encontraram caído dentro de casa, chamaram a Polícia Militar. Ele foi socorrido em estado gravíssimo na viatura da polícia até o Pronto Atendimento Municipal (PAM). De acordo com o PAM, ele sofreu um acidente vascular em tronco cerebral. Foi encaminhado para o CTI e depois para a UTI. Teve uma pequena melhora no seu quadro de saúde, mas acabou falecendo neste domingo, por volta das 15 horas.

Paulão participou de várias campanhas políticas e nunca deixou de defender aqueles que acreditavam. Foi correligionário dos prefeitáveis Adriene Barbosa de Faria e de Dr. Glimaldo Paiva. Ocupou cargos políticos na Prefeitura no mandato de ambos, sempre na Secretaria Municipal de Cultura. Foi também correligionário do candidato derrotado a prefeitura, Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias.

Paulão Thomáz 1Esteve a frente de vários movimentos de defesa a raça negra e foi presidente da Associação de Desenvolvimento, Ação e Consciência Negra de Três Pontas. Foi carnavalesco de blocos caricatos e escolas de samba e morreu justamente durante uma das festas que ele mais gostava, o Carnaval. Foi um admirador, conhecedor e devoto do Beato Padre Victor.

Talvez por causa de sua estatura, foi segurança. Ultimamente trabalhou de segurança na Associação Comercial e Agro Industrial de Três Pontas e depois montou um bar anexo a sua residência, na Rua Marques de Abrantes.

Perdeu a esposa há pouco tempo e desistiu dos negócios.

Ainda não foi informado a causa da morte e o horário do sepultamento de Paulão Thomáz.

COMPARTILHAR

Comentários