Um grupo de professores vai aproveitar o Dias Crianças nesta quinta-feira (12), para realizar a Marcha Nacional Contra a Pedofilia.

O objetivo é divulgar que qualquer pessoa pode e deve fazer denúncias de abusos contra crianças e adolescentes, através do Disque 100, e não é preciso se identificar, porém, é necessário passar o máximo de informações possíveis, para que ajude nas investigações e identificação dos suspeitos.

O evento surgiu após os escândalos de materiais didáticos com conteúdos de pornografia e pedofilia enviados pelo Ministério da Educação (MEC), museus incentivando crianças a terem contato com obras de pornografia e pedofilia, ataques de pedófilos e estupradores em ônibus e supermercados, professores incentivando crianças a praticarem orgias nas escolas.

O movimento será na Praça Cônego Victor, a partir das 10 horas, onde se concentram. Será utilizado um carro de som para chamar a atenção dos moradores e distribuído panfletos de conscientização. A Marcha terá um trajeto pequeno, saindo da Praça da Matriz, subirá a Rua Dona Isabel, passando pelo semáforo da Praça Tristão Nogueira, sem contornar a praça e descendo a Rua Coronel Domingos Monteiro de Resende e retornando para a Praça Cônego Victor, até o Coreto.

A Polícia Militar dará apoio a manifestação pacífica e que espera um grande número de pessoas.

Pautas da marcha: Distribuição de panfletos com o número do Disque 100 e informar como se faz a denúncia. Divulgar a página “Diga Não a Ideologia de Gênero”. Comunicar a população sobre os materiais didáticos de seus filhos para ver se não há conteúdos que promovam pornografia e pedofilia e como denunciar no Ministério Público. Divulgar o Projeto de Lei “Infância sem Pornografia” protocolado na Câmara Municipal.

COMPARTILHAR

Comentários