Por Loui Jordan

Pelo menos dessa vez sim, muitos dizem que a camisa pesa e desta vez pesou, tanto o uniforme, quanto o futebol em campo. A Alemanha venceu a Suécia pela 2ª rodada do grupo F da Copa do Mundo 2018. O jogo foi marcado por desfechos incríveis. O duelo ficou 2 a 1 em favor dos alemães, a vitória deu moral e tirou um pouco o peso do primeiro jogo.

Nos dois tempos a Seleção alemã foi superior e teve mais volume. A Suécia seguiu sua escola de marcação e aplicação tática, quase conseguiu seu objetivo. O time de Low propôs o tempo inteiro, na primeira etapa, suas linhas avançadas e ditava o ritmo o jogo todo. Porém, tinha dificuldade pelo centro e optava pelas beiradas, onde também não teve muito sucesso.

Os suecos que se defendiam bem, reclamaram de um pênalti e logo depois fizeram um gol. Kroos errou um passe que raramente erra, a Suécia consegue o espaço e Toivonen ficou na cara do gol, o atacante teve bom domínio e tocou por cima de Neuer que saiu e não teve chances, o gol aconteceu aos 31 minutos no momento em que a Suécia estava eliminando a Alemanha. As duas equipes mantiveram os mesmos estilos, o primeiro tempo acaba e a sensação era de que se a Alemanha não colocasse o peso da camisa e a força máxima em campo, não ganharia.

O segundo tempo começa com alteração: Mário Gomez entrou no lugar do meia Draxler. Gomez é atacante de área e já se imaginava o que os alemães planejavam. A intenção deu certo, muitas bolas foram alçadas na área inimiga, já que a Suécia tinha a vantagem e estava jogando por mais uma bola para matar o confronto e não tinha mais o que fazer. Após Werner fazer uma jogada de velocidade pela ponta-esquerda, o atacante cruzou e com um pouco de oportunismo, Reus finalizou com dificuldade, mas marcou, no placar 1 a 1 aos 2 minutos da etapa final.

O jogo continuou com a mesma atmosfera, a cada virada do ponteiro no relógio, a missão alemã ficava mais difícil. A Suécia chegou a assustar no final, assim como a Alemanha que fez o goleiro adversário trabalhar e colocou bola na trave, mas a grande emoção ficou para o final. Após o zagueiro Boateng receber o segundo amarelo e ser expulso, o jogo parecia perdido mesmo com a Alemanha ainda pressionando. Mas, depois de 4 minutos dos 5 de acréscimos, Kroos bateu falta lateral próxima a grande área, era o último lance do jogo. O melhor passador da última Copa surpreendeu a todos e bateu direto para o gol e a bola foi no ângulo, aos 49 do segundo tempo, Alemanha vira o jogo e segue viva no torneio, salve Toni Kroos.

Destaque

Toni Kroos foi o nome do jogo, o meia de 28 anos é o maestro da equipe campeã do mundo. O alemão é peça chave tanto em seu clube, o Real Madrid, como também na seleção. Após críticas sobre o primeiro jogo contra o México, Kroos guiou a Alemanha para o caminho da vitória e mostrou preparo psicológico, afinal de contas ele errou no passe que originou o gol sueco.

Além do belo e ousado gol nos acréscimos, Kroos e seus companheiros precisam mostrar o mesmo futebol e dedicação daqui para a frente. Os boatos de que brigas internas aconteceram e cobranças estejam esgotando o rendimento do plantel são grandes, contudo é preciso respeitar o potencial dos jogadores alemães e da camisa pesada que eles vestem.

Próximo desafio

A Alemanha entra em campo nesta quarta-feira (27) ás 11 horas no horário de Brasília, o adversário da vez será a Coreia do Sul.

 

COMPARTILHAR

Comentários