Por Loui Jordan

Após vencerem seus duelos nas semifinais, França e Croácia se encontrarão no próximo dia 15 em Moscou para a disputa da grande final da Copa do Mundo FIFA 2018. Os franceses bateram a forte Bélgica por 1 a 0 na última terça-feira (10), o gol foi do bom zagueiro Umtiti. A boa geração belga que havia tirado o Brasil nas quartas, fará a disputa de terceiro lugar contra a Inglaterra. Isso devido a derrota sofrida para os croatas hoje (11), por mais que o time de Modric e companhia estivessem desgastados fisicamente, a Croácia foi superior à Inglaterra e estará pela primeira vez em sua história na final da Copa.

Análise das vitorias dos finalistas

A Croácia foi o time mais predominante dessas semifinais, é bem verdade que os jogadores croatas vinham de duas prorrogações diante de Dinamarca e Rússia, mesmo assim foram melhores do que a Inglaterra e venceram com gol de Mandzukic na prorrogação. Os Ingleses saíram na frente com um belo gol de falta de Trippier, mas não foi suficiente.

A Inglaterra do técnico Gareth Southgate, fez uma boa campanha, igualando a geração dos anos 90 quando os ingleses disputaram a semifinal depois de 28 anos. Na partida contra a Croácia alguns destaques do time inglês brilharam, sem falar de Kane que tem feito atuações fracas desde as oitavas. A partida deixou claro a qualidade croata, um time que pode fazer história e não seria surpresa nenhuma pelo que estão jogando nessa competição.

Os franceses venceram bem a Bélgica, não pelo placar, mas sim pelo plano de jogo traçado. A França não teve a posse de bola como referência, no entanto soube encaixar seu jogo e no final poderia até ter feito mais. Os belgas que fizeram história contra a seleção brasileira, criaram até mais nos primeiros minutos, porém a eficiência nas interceptações e propostas de jogo deram aos franceses um maior sucesso.

O time de Mbappé chega a final com um futebol competitivo, bem aplicado taticamente e com um defeito, o time costuma falhar quando tem que propor o jogo. Contra a Argentina, nas oitavas, se saiu bem devido ao espaço encontrado, resta saber as propostas de croatas e franceses na grande decisão. A geração belga agora vai esperar a Inglaterra para a disputa do 3° lugar, pelo que observamos até aqui será um grande jogo, os ingleses possuem uma transição rápida e os belgas não costumam deixar o campo sem levar perigos ao gol adversário.

Prognóstico para a decisão

Pela terceira vez a França irá disputar uma final de Copa e olha que todas essas decisões foram de 1998 para cá. A camisa azul que acaba tendo mais experiência do que a Croácia, tem a seu favor um sistema defensivo muito bom que foi furado pela Argentina e pela Austrália. O técnico Didier Deschamps pode entrar para o seleto grupo daqueles que ganharam o torneio como jogador e como treinador.

A Croácia não detém apenas uma bela história e um feito raro para contar. O fato de ter um time entrosado e com jogadores do mais auto nível, pesa. Mesmo com as três prorrogações completadas no jogo contra os ingleses, o físico tem sido apenas um detalhe. A equipe é solida coletivamente e é considerada assim como a França, um time completo.

Tudo é uma questão de empenho, proposta e plano de jogo. Tudo leva a crer em uma França favorita e uma Croácia que pode aprontar, ou seja, é o típico jogo difícil de se palpitar, embora a França seja mais pelo conjunto da obra, favorita por detalhes. Os azuis gostam de fazer o gol e jogar esperando, isso tem sido eficaz mesmo que arriscado. Sabe-se que o meio de campo com Pogba, Kanté e Matuidi ou até Tolisso, é muito sólido e trabalhador, pois sabem fechar os espaços, criar jogadas e são fortes fisicamente.

Os croatas têm uma linha defensiva inferior à francesa, entretanto na parte ofensiva é tão boa quanto.Rakitic e Rebic estão fazendo ao lado de Modric um excelente papel. Se eles não possuem números avantajados em jogadas capitais, por outro aspecto, conseguem construir e serem vitais para o desenvolvimento do time. Caso a Croácia mantenha o nível de concentração e vontade, teremos uma nova seleção entre as campeãs do mundo, o que eles precisam é diminuir o espaço de avanço dos meias adversários, quando Matuidi e Pogba começam a trabalhar a bola, mesmo que por raros segundos, boa coisa irá sair.

Muitos vão apontar Mbappé como o jogador a ser anulado, pode até ser, mas ele não a chave do time. Tanto França quanto Croácia, tem suas forças concentradas em dois jogadores que atuam pelo meio e para ganhar da França é necessário anular a distribuição e primeiro passe de Kanté e contar com falhas de Varane e o goleiro Hugo Lloris. Claro que Griezmann não guarda posição e deve ter seu jogo dificultado, mas sem isso fica difícil vencer ou complicar a França.

Para os franceses é preciso saber dosar o jogo, a dupla de zaga da Croácia faz uma Copa boa, o problema é que não são tão bons. O lateral Vrsaljko costuma apoiar bem na parte ofensiva, é sempre a escolha para viradas de jogo. Os croatas já fizeram muito ao chegar em uma final, só nunca duvidem que para eles já esteja bom, pois sempre vão querer mais. A final entre o time “perfeito” que possui defeitos não explorados contra a equipe que deixa “sangue” no gramado, será certamente vencida por quem buscar mais vezes o acerto, seja ele individual ou coletivo. A Croácia já jogou um futebol mais agradável nessa Copa, a França nunca teve tanta cara de campeã. Os franceses são favoritos, a vitória dos croatas não seria surpresa pelo que vêm fazendo, enfim, sugiro que esqueçam a história que até agora foi contada. Agrande final é um campo de batalhas onde o cotado como favorito pode perder ou se consolidar e o candidato a “vender caro”, pode escrever mais uma página de grandeza ou apenas vender caro.

Próximos jogos

A disputa do 3° lugar será sábado (14) às 11 horas pelo horário de Brasília. O jogo será ideal para terminar de carimbar a realidade que é a geração da Bélgica ou porque não, credenciar a Inglaterra como o time que treinou na Rússia para vencer no Catar em 2022. Já a final será domingo (15) às 12 horas pelo horário de Brasília. A final inédita entre França e Croácia promete tensão e emoção.

COMPARTILHAR

Comentários