Por Loui Jordan

Sim, nesse momento sim. A questão é subjetiva, o São Paulo é mais eficiente por exemplo. Por falar no time de Aguirre, o Grêmio venceu o tricolor paulista em Porto Alegre por 2 a 1, o Flamengo é mais do que líder, são dois preciosos pontos a mais que o segundo colocado, 31 a 29.Você sabe, nem sempre o futebol mais vistoso vai vencer. O jogo da 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, entre Santos e Flamengo terminou 1 a 1. Os gols são de conhecimento da maioria. Éverton Ribeiro abriu o placar cedo na Vila Belmiro, em um lance de sorte e oportunismo o meia fez 1 a 0 Flamengo, com pouco mais de 1 minuto de bola rolando. Já a equipe da casa que após os 10 minutos iniciais, jogou de igual para igual e abusou das jogadas individuais, empatou em bela jogada de Rodrygo pela ponta-direita. O atacante passou como quis pelos jogadores adversários e próximo ao gol, chutou cruzado e Gabriel fez o gol para igualar o marcador, eram jogados 32 minutos da etapa inicial. Tudo isso é visto em um jogo de futebol, mas a constatação que fica é: o Flamengo não é o time mais eficaz do Brasil.

Poderia exaltar cada lance desse disputado duelo, como a jogada de Éverton Ribeiro no final do segundo tempo, ele conduziu sozinho a bola até ter sua finalizaçãointerceptada. Esse lance é apenas um retrato do confronto. O Santos foi um time mais valente e vibrante, não é fácil recordar um jogo onde o peixe foi tão voluntarioso no comando de Jair Ventura. O Santos, como era de se esperar, contou com Serginho Chulapa como técnico interino da equipe, o clube ainda busca um treinador. Chulapa escalou o mais do mesmo e soube mudar as peças quando precisou.

O rubro-negro teve os mesmos problemas do jogo contra o São Paulo, na ocasião o time carioca perdeu por 1 a 0. Os onze de gala foi o imaginado.Barbieri manteve Matheus Sávio que teve uma atuação destacada no último encontro do Flamengo. O problema do time foi o habitual, falta de “perna” no final. Considere o final como dos 20 minutos do segundo tempo para a frente. Quando se pergunta sobre a qualidade ou a beleza do jogo coletivo de uma equipe, é porque certamente o jeito dela jogar causa discussão para com outras equipes que estejam no momento jogando melhor. Não se trata de mais, se trata de melhor e não tem uma equipe no Brasil que pode se dar ao luxo de dizer que joga o melhor futebol.

São muitas competições, cada jogo é um jogo, porém terão aqueles que apontarão o São Paulo como o time de futebol mais agradável, tendo a discordar. Atualmente, temos três a quatro clubes brigando para valer pelo troféu do Brasileirão, isso faz com que equipes como o Cruzeiro que tem ótimo elenco e um futebol conveniente, seja descartado dessa disputa de quem joga mais bonito. A impressão é que o Cruzeiro joga quando quer, essa é a impressão do palmeirense também, principalmente devido a melhor campanha da primeira fase da Copa Libertadores. Nesse campeonato de pontos corridos, não só os jogos oscilam, as posições na tabela são oscilantes também.

Conseguiria ficar aqui detalhando cada aspecto e hipotético futuro dos times que jogam no campeonato. Mas o Flamengo é o líder, a resposta que se encontra no campo não basta. Até o momento, o time da gávea não joga o futebol mais bonito ou mais eficaz, isso é claro. Não se confunda: as belas jogadas de Paquetá e tantos outros, demonstram a qualidade no repertório coletivo e individual do elenco, mas não são hegemônicos em proporcionar espetáculos. Paquetá por exemplo, já é pedido na seleção e considerado um pilar do time. Verdade, ele é um atleta diferente e sabe usar habilidade e velocidade, em todos os sentidos. No entanto, falta uma melhor leitura de jogo a ele, em todos os jogos do Flamengo ele saiu exausto e em alguns lances prejudicou os ataques e defesas do time.

Diego é um que deixa a desejar em alguns jogos, não em vontade, mas sim em sintonia. Esse é um problema dele desde o ano passado, já o coletivo melhorou muito. O time de maior torcida no mundo vai continuar liderando o campeonato até um intruso aparecer ou não, mas uma coisa é certa, se o Flamengo tomar gol, ele não ganha e isso pode ser quebrado. O Flamengo está jogando um futebol superior a todos, isso não significa que é o mais bonito, é de se respeitar que seja o melhor, embora a cada rodada temos um. Mais eficiente é certeza que não, o clube tão amado e tão chacoteado pelo “cheirinho” pode beliscar o título no final, por enquanto é só o primeiro turno, entretanto, tudo que ainda se pode ajustar para que “melhor no momento” se torne o mais “bonito” e assim ser o mais marcante, precisa ser trabalhado ao longo dos meses.

No dia em que se pode colocar o Flamengo na segunda colocação, ele acaba ficando a dois pontos com vantagem. O complicado é que a Copa do Brasil e Libertadores estão chegando, o bom é que a maioria dos clubes que ameaçam tirar o posto do Flamengo, também possuem outras atenções. O rubro-negro é o melhor em pontos, isso vai bastando e sempre se basta para decidir o campeonato. Há que se respeitar muito o momento vivido por esse clube, sabe-se que nada está decidido.

 

 

 

COMPARTILHAR

Comentários