Por Loui Jordan

Em jogo realizado nesse Sábado (30) na Arena Kazan, a seleção francesa venceu e eliminou a Argentina da Copa do Mundo. O confronto das oitavas de final deixou dois campeões do mundo lado a lado e isso contribuiu muito para o que foi, sem dúvida, o melhor jogo do torneio. O time de Sampaoli entrou em campo com sua tradição e com espírito de voltar aos bons momentos, já que a primeira fase foi fraca, os comandados de Deschamps simplesmente mostraram o que é futebol moderno e bem organizado. Não faltou emoção, só irá faltar a Argentina que pegou o avião mais cedo para a casa.

Primeiro tempo

O início do jogo mostrou uma França esperando mais a Argentina. O time jovem francês tinha mais velocidade na transição e na troca de passes, enquanto o time argentino não conseguia criar nenhuma jogada de mínima qualidade. A França com Mbappé teve as melhores oportunidades em contra-ataque puxado pelo camisa 10. O habilidoso atacante fez o que quis com os marcadores e só parou quando foi derrubado por Rojo, pênalti para os azuis. Na cobrança o craque Griezmann não desperdiçou, aos 12 minutos, França 1 a 0.

Antes desse gol, o jogador do Atlético de Madrid colocou a bola no travessão em cobrança de falta. A França bloqueava bem os ataques óbvios do arsenal ofensivo da Argentina, nem Messi conseguia jogar, quando recuava tinha dificuldade de construir uma tabela ou até mesmo dar um passe magistral. Por incrível que pareça, a França conseguia conduzir o jogo mesmo sem a bola, o problema é que o isolado Di María na ponta-esquerda conseguiu fazer um lindo gol no final.

O argentino estava no centro do campo ofensivo quando a bola chega até seu pé esquerdo, Di María pensa, olha e manda a bola próxima ao ângulo esquerdo de LIoris, golaço no fim da primeira etapa, aos 40, empate no duelo, 1 a 1. O jogo vai para o intervalo com a sensação que a França bobeou ao não fazer mais gols.

Segundo tempo

A etapa final se iniciou com o gol da virada, após bola aérea alçada na área sem sucesso, a redonda sobra para Messi, o gênio que até então não tinha feito nada, tira de forma parcial o seu marcador e finaliza, a bola é desviada no meio do caminho por Mercado e muda sua trajetória, o arqueiro francês nada pode fazer, agora França 1 x 2 Argentina, aos 2 minutos.

Com a virada, a camisa bicampeã do mundo parecia pesar, porém o desfecho não foi bem assim. Com Matuidi, Kanté e Pogba, o meio de campo francês tinha qualidade e frieza de sobra para conseguir arrumar as coisas. O Gol de empate não demorou muito, Matuidi acionou Hernández no corredor esquerdo, o lateral cruzou para área e encontrou destino no lateral direito Pavard que rente ao gol adversário, pegou um chute de primeira, meio de lado e de três dedos, a bola foi no ângulo direito de Armani, foi um espetáculo de gol, agora tudo empatado novamente, quando o ponteiro registrava 11 do segundo tempo, França 2 x 2 Argentina.

A França era muito melhor, Mbappé fez a diferença com dois gols um atrás do outro, aos 18 ele teve oportunismo e no meio de várias pernas argentinas, finalizou com facilidade e aos 22 depois de receber passe de Giroud, o atacante saiu cara a cara com Armani e com frieza e tamanha estrela fez mais um, em um espaço pequeno de tempo a vantagem era de dois gols, França 4 x 2 Argentina.

A impressão que dava era que só não saiu mais gols franceses porque os jogadores estavam cadenciando o jogo. Abdicaram de um ou dois contragolpes, mas no fim quando o confronto estava decidido, a Argentina chegou a assustar. Messi que tinha feito uma jogada que não soube finalizar, após o bombardeio rival, o apagado e incomodado Messi, deixou Aguero na boa após ótimo passe aéreo na pequena área, o atacante que entrou no segundo tempo fez o terceiro gol no final, aos 47 minutos. Restava um a dois minutos para tentar o empate salvador, mas ele não veio, o melhor jogo da Copa até agora terminou com França 4 x 3 Argentina.

Os dois lados da moeda

Para a classificada França, resta a sabedoria de não se poupar mais, quando o resultado era de 4 a 2, os jogadores estavam mais tranquilos e acharam que o jogo estava acabado. Tomaram susto no final, mesmo avançando o time precisará de inteligência administrativa melhor e matar o adversário, especialmente quando se tem a faca e o queijo na mão.Os destaques foram Mbappé e Matuidi. O meia é muito participativo e sabe usar a força física, já o jovem atacante é um craque e tem muita estrela. Em partidas como essa, os jogadores devem estar querendo jogo, Mbappé foi esse jogador hoje. Os laterais também foram bem e é necessário tomar menos gols da próxima vez, principalmente corrigir o espaço deixado no gol de Di María.

No lado derrotado, a pergunta que fica é: Messi fez seu último jogo em Copas? A resposta só o tempo e os caminhos que irão tomar a seleção dirão, a Argentina foi uma bagunça nessa Copa e Messi não conseguiu fazer milagres. Por mais que a AFA (Associação do Futebol Argentino) seja uma balbúrdia, deve fazer mudanças.Sampaoli é um que certamente não deve continuar no cargo de treinador, além de armar mal o time, o técnico utilizou Dybala por apenas 22 minutos na competição, não dá para entender. Fora as apostas fracassadas, tudo indica que não existiu um bom clima no ambiente interno dos Argentinos, o próximo desafio é construir uma base forte para a Copa América de 2019 no Brasil.

Próximo Confronto

Às quartas de final estão aí, a França vai enfrentar o Uruguai, o time de Cavani, Suárez e companhia venceu Portugal por 2 a 1. O duelo será Sexta-feira (6) às 11 horas pelo horário de Brasília. O jogo promete muito, o Uruguai tem além dos excelentes atacantes, uma sólida defesa, já a França possui seu jogo completo e rápido com um time jovem e maravilhoso, vale lembrar que os azuis europeus não perdem para sul-americanos em Copas do Mundo desde 1978.

 

COMPARTILHAR

Comentários