Uma jovem cadeirante de 20 anos acusa o padrasto dela de 35 de te-la estuprado. O caso teria acontecido na madrugada de quinta-feira (28), mas denunciado a policia somente a tarde em Três Pontas. 

A Polícia Militar registrou o boletim de acordo com a versão da vítima, que disse que foi abordada por seu padrado que a acariciou e em seguida manteve relação com ela, sem o seu consentimento. A jovem disse que esta não é a primeira vez que isto acontece, mas que  não denunciava por medo, já que era ameaçada de morte. A cadeirante foi até a casa da tia que fica no bairro Santa Inês onde a polícia foi chamada.

A vítima foi conduzida ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), onde foi atendida, porém o médico de plantão relatou que não era possível realizar os exames, pois não havia médico ginecologista no local.  Uma guarnição da PM foi até  a casa do suspeito no bairro Vila Marília e encontrou com o rapaz. O homem estava com o veículo com  a documentação irregular e o carro ficou apreendio. Ele foi liberado pela Polícia Cívil e orientado a comparecer no próximo dia, no horário de expediente.

No dia seguinte ele foi até a Delegacia de Três Pontas, acompanhado da esposa, a mãe da jovem que teria sido estuprada. Ela própria disse que não é possivel que isto tenha acontecido e revelou que a jovem tem um relacionamento que o padrasto não aprova. Em depoimento, o homem de 35 anos alega ser inocente. A Polícia Civil investiga o caso, mas aguarda primeiro o resultado do exame. (Imagem Ilustrativa)

COMPARTILHAR

Comentários