O pároco da Paróquia de Cristo Redentor, padre Rogério Augusto da Silva que é esportista enfrentou nos últimos dias um grande desafio. Apesar de não ser a primeira vez que ele vai de bicicleta até o Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, em Aparecida (SP), ele se juntou a amigos e fez o trajeto pela rota do Ramal que ele mesmo inaugurou em Três Pontas no começo de junho.

Muita gente ainda não sabe o que é aquele Portal que foi instalado na Praça Cônego Victor, ao lado da Herma de Padre Victor. Ele é o símbolo de que na cidade há um Ramal que são rotas alternativas que ligam Três Pontas a Aparecida (SP) a maioria por estrada de terra. Tudo isto começou em dezembro de 2002, quando dois amigos de Alfenas combinaram de fazer o percurso até Aparecida e depois de mapearem a rota por terra, em fevereiro de 2003 pegaram estrada.

Ramal fica na Praça Cônego Victor, ao lado da Herma do Padre Victor
Padre Rogério mostra o certificado que recebeu por ter cumprido o trajeto

Em fevereiro de 2011 cadastraram hotéis, pousadas, restaurante e comunidades, comunicaram paróquias e Prefeituras das cidades do caminho. Em março de 2011, iniciaram contato com o Santuário de Aparecida para retirada do certificado de conclusão, e criação da Associação dos Peregrinos do Caminho de Aparecida.

A rota tem centenas de plaquinhas metálicas, a cada km percorrido que é um símbolo seta/peixe que direciona o peregrino. “Além de dar uma comodidade aos peregrinos, hoje gera renda para quem está neste trajeto. Tem gente que recebe as pessoas em suas casas e cobram um valor simbólico. Eles receberam até doações de colchões para acomodar os romeiros”, explicou padre Rogério. Ao sair todos eles recebem a credencial. Finalizando o caminho, o peregrino retira o certificado de conclusão no Santuário da Basílica. O caminho é totalmente baseado no caminho milenar de Santiago de Compostela e segue regras internacionais.

Passado o tempo, eles viram a necessidade de abrir outros Ramais, que são que ligassem a este caminho de Alfenas. Hoje são apenas quatro no Brasil e todos eles no sul de Minas – Pouso Alegre, Varginha, Elói Mendes e recentemente o de Três Pontas. A cidade que tem tanta vocação religiosa com o Beato Padre Victor e a Serva de Deus Nossa Mãe e tem forte expressão religiosa, recebeu a estrutura e demarcou o trajeto até Aparecida, que são 284 km. Nele foram afixadas pela Prefeitura as setas/peixes a cada quilômetro.

A viagem começa na Praça Cônego Victor, ao lado da Herma do Padre Victor, onde foi montado o Portal. O trajeto pega primeiro a Rua José Bonifácio passando pela Avenida Brasil até a Praça Cônego Francisco, passando em frente a Igreja de Nossa Senhora das Graças, no Catumbi, desce até a Rua Barão da Boa Esperança e sai em direção ao Pontalete. No Distrito é preciso atravessar a Balsa sentido Paraguaçu, mas vai para o Distrito da cidade chamado de Guaipava segue para Douradinho Distrito de Machado segue até Turvolândia, e em Careaçu, completa o primeiro dia depois de percorrer 113 quilômetros.

No segundo dia são mais 85 quilômetros. De Careaçu, os peregrinos devem pegar sentido São Sebastião da Bela Vista, passa por Santa Rita, chega ao Distrito de Olegário Maciel, Distrito de Piranguinho, passa em São José do Alegre e chega a Itajubá. Lá, as placas indicam que é preciso contornar toda a cidade para dormir em Wenceslau Braz concluindo o segundo dia.

De Wenceslau há duas rotas alternativas, chamadas de Charco e Horto. O do Charco é de trilhas que vai descer 14 quilômetros até Pedrinhas. No trajeto do Horto, o mais escolhido por ser uma área de reserva no Parque Ecológico de Campos do Jordão que é muito bonita, ele aumenta muito pouco e vai dar em Pedrinhas já em São Paulo, depois Potim e mais 2,5 km de asfalto até o destino final em Aparecida.

“O caminho é procurado por gente do Brasil inteiro. Há poucos dias, vieram turistas do Rio de Janeiro para fazer este caminho e a três semanas saíram 400 ciclistas de Alfenas para participar das comemorações dos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida”, ressaltou padre Rogério. Com a nova opção do trajeto em Três Pontas, quando romeiros ligarem em Alfenas, o Ramal da Cidade é indicado como alternativa. Apesar de ser indicado para quem vai a pé, de bike ou a cavalo, qualquer veículo pode ser utilizado, como jipe, moto e qualquer carro.

Foto: Divulgação rede social

Padre Rogério já chegou em Aparecida, participou da missa, recebeu seu certificado e cumpriu com êxito a programação. Ele foi na companhia de Alexsander Rabelo, que se juntaram a três ciclistas de Carmo da Cachoeira, Givanildo, Eduardo e Paulo Sérgio.

No site, é possível baixar um livro guia e saber detalhes do trajeto, os locais de paradas, os estabelecimentos que ficam no caminho de Aparecida e sugestões de estabelecimentos.

 

COMPARTILHAR

Comentários