Obra terá duração de cerca de cinco meses e o investimento é de R$865 mil de recursos da própria Prefeitura

Denis Pereira – A Voz da Notícia

Uma reunião realizada na manhã desta segunda-feira (21), mostrou aos pais e profissionais da Escola Edna de Abreu o projeto de ampliação do estabelecimento educacional. O encontro foi com o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS) e o vice e secretário municipal de Educação Érik dos Reis Roberto (PSDB). Atendendo a 140 alunos entre 4 e 5 anos da educação infantil, sendo 70 em horário integral, o espaço que é bastante pequeno para a grande demanda de alunos, vai ser ampliado. Uma quadra da escola será usada na edificação de 8 salas de aula, uma de informática, biblioteca e o bloco administrativo que será em dois pavimentos, além de mais sanitários, masculinos e femininos, tudo terá acessibilidade para deficientes, totalizando 834,40 metros quadrados. O investimento é de recursos da própria Prefeitura no montante de R$865 mil. A obra que está prevista para durar de cinco a seis meses, deve começar segundo o cronograma, no início de setembro. Por isto, o ano letivo de 2015, pode ser iniciado em um prédio alugado que já está sendo providenciado. Atendendo a pelo menos 4 bairros na região do Santa Edwirges, onde está localizada, ao lado da Edna de Abreu existe duas quadras abertas à comunidade e apenas uma ficará para atender o bairro.

Érik explica o projeto de ampliação à diretora Rosiane Rissi na quadra que vai abrigar a obra
Érik explica o projeto de ampliação à diretora Rosiane Rissi na quadra que vai abrigar a obra

Ao falar com os pais e responsáveis pelas crianças, o secretário de Educação Érik dos Reis registrou os avanços da pasta, lembrando do material que foi adquirido que é usado na rede particular de ensino de Belo Horizonte em 19 escolas; aquisição de camas elásticas e carrinhos de pipoca; a reforma de 7 escolas e da Secretaria de Educação; a melhoria do cardápio com verduras todos os dias, ao invés de três vezes por semana; a introdução de peixe na merenda; a compra de dois ônibus novos e aos profissionais, o pagamento do piso nacional exigido pela Lei 11.738.
Já o prefeito Paulo Luis disse que tudo que foi prometido será cumprido até o final do nosso mandato. “Já fizemos bastante coisa, mas ainda há muito ainda o que se fazer”, falou. O gestor ainda fez um balanço da sua gestão, reafirmando que pegou uma prefeitura falida, com tudo acabado e que já começou a reconstruir a cidade, primeiro pela Secretaria de Transportes e Obras e depois pela Saúde. A este último setor, o prefeito pediu mais um pouco de paciência, pois ele reconhece que há muita coisa a ser consertada. Sobre a escola, ele enfatizou que o dinheiro para a obra é fruto de uma economia por conta de uma administração austera que pensa em atender a todos de forma igualitária.
Segundo o secretário de Educação Érik dos Reis ainda há crianças que precisam estudar em outras escolas por falta de vagas na Edna de Abreu. O número de vagas é limitadíssimo por conta da estrutura que é pequena, porém, a demanda é enorme.

Esta é a realização de um sonho de anos garante a diretora Rosiane Rissi Maia. Inaugurada em 2004, a ampliação do prédio já é esperado há um bom tempo. “Os pais estão felizes com esta obra anunciada pelo prefeito, que nos ouviu e cumpriu a promessa que fez conosco”, disse Rosiane.

A Escola Edna de Abreu possui 25 funcionários entre direção, coordenação, professores, educadores infantil, auxiliares de serviços gerais e estagiários. A planta da obra está afixada no hall de entrada da escola.

DSC02083
Escola Edna de Abreu atende a 140 alunos de pelo menos 4 bairros da região do Santa Edwirges
COMPARTILHAR

Comentários