O Papa Francisco aceitou e acolheu nesta quarta-feira (25), a renúncia do bispo Dom Diamantino Prata de Carvalho, ao Governo Pastoral da Diocese da Campanha. Hoje mesmo, o Papa nomeiou o 7º Bispo da Diocese, Dom Pedro Cunha Cruz que ocupa desde julho o posto de Bispo Coadjutor.

Dom Diamantino se aposenta cinco dias depois de completar 75 anos de idade. A aposentadoria é um direito do Código de Direito Canônico, considerado por muitos como a própria Constituição da Igreja. No caso de bispos, as regras deixa que isto possa ser solicitado ao Papa, se tornando portanto Bispo Emérito.

Ele nasceu em Manteigas em Portugal e assumiu a Diocese em maio de 1998.

Poucos dias antes da cerimônia de beatificação de Padre Victor em Três Pontas, prestes a completar 35 anos de bispado, Dom Diamantino falou em uma entrevista dos seus planos após “entregar” as chaves da Diocese, que abrange mais de 60 paróquias no Sul de Minas. Ele revelou que não quer parar de trabalhar e que vai morar em Baependi. Seu objetivo é construir uma Igreja para a beata Nhá Chica.

A Diocese cresceu muito no comando de Dom Diamantino e em apenas dois anos, conseguiu beatificar Nhá Chica (2013) e Padre Victor (2015), o que segundo o Cardeal Ângelo Amato que esteve no Brasil para beatificar os dois então candidatos, é uma caso raro no mundo.

No portal da Diocese, Diamantino agradeceu a Deus, ao clero e a todo o povo de Deus pelas atenções recebidas e a colaboração que sempre recebeu, nestes 17 anos, 6 meses e 23 dias de pastoreio. Ao seu sucessor, Dom Pedro desejou votos de feliz apostolado como novo pastor do rebanho que o Senhor lhe confia. “Que conte sempre com a proteção de Nossa Senhora do Carmo e a intercessão de nossos beatos, Padre Victor e Nhá Chica”.

(Fotos: Arquivo – Equipe Positiva)

COMPARTILHAR

Comentários