Depois de sua criação, o Parlamento Jovem de Três Pontas (PJTP) conclui com sucesso seus objetivos para este ano. Prova disso, foi a participação efetiva na 12ª edição do Parlamento Jovem de Minas realizado em Belo Horizonte. As atividades desenvolvidas são voltadas para estudantes de 38 municípios que participam do projeto de educação para a cidadania desenvolvido pela Assembleia Legislativa em parceria com a PUC – Minas e com Câmaras municipais.

Os jovens participaram de oficinas e atividades que culminaram com a Plenária final, onde houve votação de propostas para subsidiar políticas públicas relacionadas ao tema “Segurança Pública e Direitos Humanos”.

Três Pontas foi representada no evento pela vereadora Valéria Evangelista Oliveira, presidente e coordenadora da Escola do Legislativo Dona Rogéria de Mesquita, pelo diretor Dr. Guilherme Ribeiro, pelos integrantes/alunos do PJ local Joyce Helena Alves (Escola Estadual Presidente Tancredo Neves), Watylla Miguel Pereira Dias (Escola Estadual Deputado Teodósio Bandeira) e Gustavo Oliveira Ferraz Reis (COOTEC) e pelo assessor técnico Carlos Henrique da Silva Castro.

As propostas vencedoras compuseram um documento que foi encaminhado à Comissão de Participação Popular que, por sua vez, dará prosseguimento e poderá apresentar sugestões. Já as propostas acolhidas na Plenária podem se transformar, dependendo do que foi definido no Parecer, em uma proposição legislativa (Projetos de Lei, Emendas a Projetos de Leis, pedidos de informações ou de providências a órgãos públicas) e passam a tramitar na ALMG como de autoria desta mesma comissão.

Para a presidente Valéria Evangelista Oliveira, o PJ promove a formação política e cidadã dos estudantes com uma metodologia participativa, onde os jovens são protagonistas do seu processo de formação e aprendem a fazer política por meio de atividades de estudos e debates. “Como o trabalho é desenvolvido em parceria no planejamento, na execução, no monitoramento e na avaliação das ações, torna-se uma atividade desenvolvida em rede. Percebemos que os alunos que participam do projeto querem interagir mais em iniciativas da cidade, como referências municipais. Estamos de portas abertas para ouvir as demandas dos jovens e intervir legislativamente naquilo que for necessário para a construção de uma sociedade mais justa”, complementou a vereadora.

O Parlamento Jovem é uma oportunidade de os estudantes entenderem mais o que é política e de desmistificarem o conceito de que é algo negativo. Eles aprendem a elaborar propostas, que são levadas às etapas regional e estadual. Outro benefício é o intercâmbio que promove entre jovens de realidades diversas.

Escola 2

Já na avaliação do diretor Dr. Guilherme Ribeiro, o Parlamento Jovem é um dos programas mais grandiosos da Escola do Legislativo, pois tem como propósito o despertar dos jovens para a política, incentivando potenciais lideres a participarem ativamente da vida pública de nosso município. Além disso, a importante reflexão que todos os participantes passam a ter é a necessidade de uma evolução contínua no desenvolvimento da cidadania, abandonando paradigmas retrógrados que se limitavam ao inconformismo sem atitudes. “Se temos um caminho para construir uma política melhor em nosso país, é através da educação aos jovens e uma excelente ferramenta é a Escola do Legislativo”, afirma.

Os participantes exaltaram os resultados do projeto. Para eles, o projeto oferece uma nova visão de mundo e ajuda a entender como são tomadas as decisões no país. Isso é importante porque se o jovem não se interessa por política, vai ser difícil que ele faça bem seu papel de cidadão no futuro, mesmo que na forma mais simples, que é o voto.

COMPARTILHAR

Comentários