Compartilhamentos no facebook estão fazendo a campanha ser um sucesso e direção acredita que todos os presentes serão arrecadados

Quando se fala em presentes atualmente, o pensamento é ganhar celular, computador, roupas e as crianças brinquedos.

Mas quando esta pessoa é um idoso que vive na Vila Vicentina em Três Pontas, os pedidos ao Papai Noel são bem diferentes. Bem mais simples e outros são coisas que o dinheiro não é capaz de comprar. Todo fim de ano a Vila faz uma campanha, um cartão com o nome de cada “velhinho” solicitando um presente. Desta vez, eles mesmos é que quiseram pedir e a forma como as pessoas souberam disso surpreendeu.

A Vila Vicentina usou a internet, propriamente o facebook para mostrar à população, o que eles esperam ganhar neste Natal. E é quase nada. Cada um dos idosos pousou para foto segurando um quadro escrito o pedido as imagens viralizaram na internet. Os funcionários ouviram a história deles e o porque do presente. Eles pedem desodorante, sabonete, perfume, vestido, calçados, relógio, rádio, cavaquinho e tem até uniforme do Corinthians. Mas, o que mais emocionou quem trabalha na Casa, foram quando eles ouviram que querem receber visitas, abraços, carinho e saúde no ano novo que se aproxima. “Pela primeira vez, a repercussão foi grande e rápida demais e a gente não esperava”, disse o presidente da Vila José Rodrigo Ferreira. Tudo pode ser entregue diretamente na Vila a partir do mês de dezembro, todos os dias, de 14:00 as 16:00 horas. Além das pessoas da cidade, há muita gente de fora, inclusive de outros estados que querem ajudar. O interessante é a própria pessoa que vai atender o pedido fazer a entrega. É bom que eles possam ver que o presente foi mesmo aquilo e que o idoso receba a visita e a atenção, e quem sabe um abraço que vai fazer a diferença.

Esta senhora pediu de presente de Natal a visita de uma criança
Esta senhora pediu de presente de Natal a visita de uma criança

Todos os anos, na véspera de Natal é feito um almoço especial com um cardápio diferenciado, de ceia, com pernil, pão de queijo, salpicão, entre outros alimentos que trazem um pouco mais de entusiasmo aos velhinhos. Os familiares daqueles que estão lá são convidados, mas infelizmente quase ninguém aparece, mesmo que a ceia seja feita uma semana antes do Natal para facilitar a presença deles. “É a gente mesmo que está aqui todos os dias que acaba participando com eles, compartilhando suas histórias de vida”,dsc01943 contou a coordenadora Renata Castro Figueiredo.

Além dos presentes, a direção receber utensílios e materiais que são fundamentais para a manutenção do Asilo, principalmente fraldas geriátricas que são usadas em grande quantidade. Por dia são 20 pacotes. Abrindo as portas para a comunidade conhecer o trabalho que é feito, Rodrigo acredita que a interação só traz bons frutos.

As despesas no fim do ano aumentam e a ajuda financeira se torna imprescindível. A Vila conta com 60 idosos e acaba de completar 82 anos de fundação e em janeiro um ano que está sem as Irmãs Beneditinas da Divina Providência, que dedicaram 51 anos no cuidado aos velhinhos.

Um grande desafio para 2017, será a adaptação do lar de acordo com as exigências do Corpo de Bombeiros e o Ministério Público. O custo é alto e o projeto já está em andamento.

COMPARTILHAR

Comentários