Empresários e comerciantes que tem estabelecimentos comerciais localizados nas Ruas Dona Isabel e Coronel Domingos Monteiro de Rezende, participaram do lançamento do projeto da Polícia Militar, “Rede de Comerciantes Protegidos”, (RCP) na sede da Associação Comercial e Agro Industrial de Três Pontas, na noite desta quarta-feira (16). Ao todo, 28 comerciantes aderiram ao projeto e já foram todos cadastrados em reuniões que estão sendo realizadas desde outubro. Agora, eles receberam a placa que materializa o início do projeto e deve ser afixada na faixada das lojas que identifica quais os estabelecimentos participam.

00
Placa indica que o comércio está sendo monitorado na rede lançada pela PM

A ideia essencial é comerciante protegendo comerciante, oportunidade em que cada pessoa passa a ser uma “câmera viva”, atuando de forma mútua e comprometida, alertando a todos, sobre a presença de pessoas e veículos suspeitos, por intermédio de sinais sonoros e outras estratégias, impedindo que infratores se utilizem do fator surpresa, dificultando assim sua atuação.

O Programa da Rede de Comerciantes Protegidos possui um sistema prático e simples. Inicialmente foi realizado um credenciamento, em que foram catalogados todos os comerciantes das ruas onde o projeto começa a funcionar. Os lojistas responderam a um formulário e deixaram o nome da loja e um número de celular.

Os comerciantes formaram grupos, chamados de laços de proteção e vão estar se comunicando usando o aplicativo whatsapp de seus aparelhos celulares, trocando informações imediatas sobre segurança pública, dicas da PM, horário de funcionamento, vídeos e fotos de pessoas suspeitas, garantindo o repasse de dados aos policiais através do 190 e do grupo, fomentando a atuação comunitária da própria Polícia Militar.

03
Comerciantes ganham uma ferramenta importante na prevenção as ações criminosas no Centro

Os participantes ainda receberão visitas em seus estabelecimentos, provocando uma aproximação com todos os policiais militares, gerando uma troca de experiências, ouvindo reivindicações, sugestões e críticas, o que levará a PM a implementar ações voltadas a combater especificamente o problema.

SEGURANÇA  Dever do Estado, responsabilidade de todos

Os comandantes da Polícia Militar em Três Pontas não tem dúvidas de que a participação da comunidade é fundamental para a segurança pública. O comandante da 151ª Companhia de Polícia Militar Tenente Bruno Neves Tavares, afirmou aos comerciantes que somente a PM não resolve o problema de segurança sozinha e que a RCP atua de forma preventiva. Por isto, é fundamental que os comerciantes sejam solidários uns aos outros, se ajudem, criem uma relação de intimidade com o ‘ vizinho’ e com a própria polícia. Se colocando a disposição para ouvir críticas que ajudem a melhorar a sensação de segurança dos trespontanos, Tenente Bruno revela que informações são colocadas no planejamento de trabalho da Corporação. Apesar de que o índice de criminalidade é um dos menores do Estado e os números comprovem isto, inclusive no balanço geral de 2015.

Quem está a frente do projeto é o subcomandante Tenente Sanges Marques Guimarães, que recebeu os elogios de Tenente Bruno. Ele já conhece a Cidade e tem sido fundamental no auxílio da condução da Companhia. Uma orientação dada pelo subcomandante é de que o assunto no grupo do whatsapp seja restrito, futebol, preferências e piadas não devem ser feitas.

04

Foi Guimarães quem formatou, elaborou e colocou em prática o novo projeto que já rende louvores dos próprios comerciantes. Adenilson César Silva (foto acima recebendo a placa do Tenente Bruno e de Michel Renan) é dono de duas empresas que ficam na Rua Coronel Domingos Monteiro de Rezende e fez questão de manifestar as dificuldades em se ter segurança nos dias de hoje. Ao ver o lançamento de um projeto fundamental como este, o empresário elogiou a PM, agradeceu o apoio e parceria da ACAI-TP, que provocam uma ascendência a fim de exterminar a possibilidade de crimes em Três Pontas.

O momento é extremamente importante, as vésperas do Natal e das festas de fim de ano, quando o comércio fica mais movimentado, as lojas atraem mais consumidores e consequentemente vendem mais. A opinião é do presidente da ACAI Michel Renan Simão Castro, que demonstrou preocupação com o Município e um dos quesitos é a segurança. “Precisamos fazer com que a nossa união e organização desmotive os crimes e gere frutos. A ACAI está pronta para fomentar e replicar iniciativas como esta”, afirmou o presidente.

A secretária da Mesa Diretora Valéria Evangelista Oliveira (PPS), desejou sucesso à PM e comerciantes e que esta seja o início de outras redes formadas em prol do bem estar dos moradores. Aliás, ao longo destes dois anos ele estudou a fundo o tema, preparando e atuando na Escola do Legislativo, que neste primeiro ano abordou a segurança pública do Estado e contou entre os parceiros a PM. A vereadora também colocou a Câmara a disposição.

Também participaram, o vereador Vitor Bárbara e o comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) Edward Naves, que representou o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS).

COMPARTILHAR

Comentários