A noite desta terça-feira (05), foi bastante movimentada no meio policial, com a recuperação de bens e materiais que haviam sido furtados. Primeiro, denúncias anônimas feitas através do 190, apontavam que era um menor de 17 anos que havia furtado a bolsa de uma advogada de dentro de um veículo que estava estacionado na Praça Tristão Nogueira no fim da tarde de segunda-feira (04).

Ao chegar na residência dele, na Rua Zeferino Afonso Mesquita, o adolescente tentou fugir para a casa vizinha, mas viu o local todo cercado numa ação bem sucedida da PM e não conseguiu. Ao ser capturado entregou o material furtado que estava guardado dentro de um guarda roupas.

Na ação, o menor furtou uma bolsa com uma máquina fotográfica, um talão de cheques, documentos pessoais, vários cartões de créditos, outros objetos e R$1 mil em dinheiro.

Quando a Polícia Militar encontrou o material, havia além do que foi furtado um aparelho celular que não era da advogada e até uma bucha de maconha dentro da bolsa. Satisfeita com a dedicação da PM, ela foi até o Quartel e contou que havia estacionado o carro aberto na porta da casa de familiares por cerca de 10 minutos, tempo suficiente para o adolescente agir. O material foi devolvido à vítima, que agora disse que vai tomar mais cuidado.

Ele já é bastante conhecido da PM. Há um ano, ele invadiu uma residência furtou roupas, ferramentas e um talão de cheques e saiu fazendo compras. Quando a vítima chegou em casa, encontrou a janela da cozinha arrombada e acionou a polícia. O menor chamou a irmã que na época estava grávida para gastar o dinheiro, falsificando a assinatura da vítima. Os irmãos compraram roupas de bebê, aparelhos celulares de última geração e almoçaram em um restaurante no centro. Quando descansavam na Praça Cláudio Manoel foram identificados e apreendidos.

O menor é responsável pelo menos por mais três furtos. Em uma padaria na Rua São Pedro, no centro da cidade, ele chegou pediu um suco e antes de sair, fechou a porta do estabelecimento, tentou agredir a atendente, levou o dinheiro do caixa causando terror.

Na mesma semana, agiu duas vezes no mesmo dia, em duas lojas de artigos para festas. Na Rua Bento de Brito ele se fez de cliente e aproveitou quando o estabelecimento estava vazio para cometer o furto. Ao sair dali, foi direto ao outro alvo. Na Rua Nossa Senhora d’Ajuda ele entrou, esperou clientes serem atendidos e intimidou a funcionária, mas foi surpreendido por populares e pela própria Polícia Militar que o procurava ainda por causa do primeiro furto daquele dia. Ele foi reconhecido por todas as vítimas, mas por ser menor acabou sendo liberado. Assim, como aconteceu neste caso, o boletim de ocorrências foi registrado e o adolescente de 17 anos nem chegou a ir para à Delegacia em Varginha sendo liberado conforme determina a justiça no Quartel de Três Pontas.

DSC02241

Em outro caso ainda na noite desta terça-feira, a PM conseguiu recuperar uma moto CG Titan que havia sido furtada de dentro da garagem de uma residência na Rua Nicola Pieve no bairro Santa Edwirges, por volta de 7 da manhã do último sábado (02). A vítima, um agente funerário saiu para visitar os pais na zona rural de Campos Gerais. Alguém teria entrado na casa onde ele mora com a avó, pego a chave, o capacete e levado sua motocicleta sem que ninguém percebesse. O furto só foi persebido quando ele voltou no domingo a tarde, já que a dona da residência imaginava que o neto havia ido na moto. A Polícia Militar registrou o boletim de ocorrências e intensificou as abordagens aos veículos de duas rodas. Durante patrulhamento pelo bairro Santa Edwirges uma viatura encontrou a moto abandonada em um terreno baldio na Rua Alagoas.

DSC02249

O sub comandante da 151ª Companhia de Polícia Militar Tenente Kleiser que comandou as duas ocorrências, destaca a importância da população fazer denúncias com informações fundamentais para que a polícia elucide o caso com a prisão dos suspeitos e a dedicação e empenho de toda a tropa que consegue dar resposta aos crimes cometidos na cidade. “Fazemos o possível para recuperar os materiais trabalhando diuturnamente. O patrulhamento ostensivo já vinha sendo feito direcionado por contas destes furtos registrados. Neste caso da moto, o autor sentiu que seria preso, ficou acuado e resolveu abandonar a motocicleta”, afirmou o policial.

COMPARTILHAR

Comentários