A Polícia Militar de Três Pontas prendeu ainda em flagrante na tarde desta terça-feira (15), três homens, dois deles acusados de terem invadido durante a noite desta segunda-feira (14) e feito uma limpa no Centro Municipal de Educação Infantil Dona Jacyra de Figueiredo Murad, no bairro Antônio de Brito, que atende 140 crianças de 4 meses a 3 anos de idade.

Desde que o crime foi constatado, equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Polícia Militar se desdobraram para elucidar o caso, prender os suspeitos e recuperar a grande quantidade de coisas que foram levadas da creche.

PM e Guardas Municipais carregam os materiais encontrados na casa do receptador
PM’s e Guardas Municipais carregam os materiais encontrados na casa do receptador
Tudo que sumiu da Creche foi encontrado
Tudo que sumiu da Creche foi encontrado na casa de um vizinho que comprou tudo por R$500

A Polícia Militar colheu informações importantes e fez levantamentos fundamentais que se juntaram para identificar os suspeitos. Até a hora que soube que os acusados estariam em um ferro velho localizado no bairro Vila Marilena. Lá abordaram a dupla, Francisco de Assis de Lima de 36 e Tiago Moises Pinto de 26 anos que estavam com R$56 em dinheiro.

Não demorou muito para Tiago  dar detalhes de onde estariam os produtos furtados, em uma casa, que fica na Rua Amadeu Aliprandi, nos fundos da creche e bem em frente ao muro que eles teriam pulado para ter acesso ao pátio. Na residência de Márcio Leandro de Paula de 40 anos, além dos três televisores de 42 e 48 polegadas, três aparelhos de DVD, duas impressoras, um computador, 60 quilos de feijão que haviam sumido, os militares ainda encontraram, uma caixa de som, dois aparelhos de som portáteis e três panelas usadas para preparar a alimentação das crianças. Os televisores já estavam sem a etiqueta que identifica que aquilo pertence a Prefeitura. Márcio, contou que teria visto a movimentação de Tiago e Francisco na creche e quis comprar tudo e por isto pagou R$500. O receptador que não tem passagens pela polícia, em vários momentos se disse arrependido e estava envergonhado do que tinha feito. Já a dupla nega o crime, inclusive Tiago Moisés que foi quem abriu o jogo.

Os suspeitos Francisco e Tiago ao lado de Márcio, vizinho da Creche que teria visto o crime, comprado o material e escondido em sua casa
Os suspeitos Francisco e Tiago ao lado de Márcio, vizinho da Creche que teria visto o crime, comprado o material e escondido em sua casa

Tiago (o do meio na foto) protagonizou um crime que ganhou grande repercussão na Cidade, na véspera da beatificação de Padre Victor, em novembro do ano passado. Ele trabalhava em uma empresa de segurança contratada para a festa e foi colocado para vigiar a Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda, mas de guarda virou ladrão, arrombou um dos cofres, levou o dinheiro, acabou preso em casa pela Polícia Militar, mas já estava nas ruas. Ele tem passagens por furto e roubo.

Os três foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Varginha, juntamente com todos os materiais que foram apreendidos.

08

COMPARTILHAR

Comentários