Já está preso no Presídio de Três Pontas, Leonardo Faustino da Silva, acusado de estuprar uma deficiente intelectual de 21 anos, na noite do sábado, dia 02 de dezembro, no bairro Antônio de Brito.

A prisão dele foi realizada em Varginha, pela Polícia Civil que cumpriu um mandado de prisão expedido pela Justiça. Leonardo foi encontrado em um hotel, próximo da rodoviária da cidade, onde estava escondido e não reagiu.

A equipe de investigadores da Polícia Civil de Três Pontas está investigando o caso desde o registro feito pela Polícia Militar. Diversos levantamentos foram realizados a procura do rapaz. Depois de descobrir, onde o suspeito estava, uma equipe se desdobrou e permaneceu o dia todo em Varginha, na captura do rapaz.

Ao chegar na Delegacia de Polícia, Leonardo demonstrou tranquilidade e disse que não teria problemas em dizer sobre o caso, pois está sendo acusado sem ter culpa alguma. Leonardo Faustino não quis gravar entrevista, mas, contou que está viúvo há um ano e oito meses. Neste período teve três relacionamentos, entre eles, a tia da menina que ele está sendo acusado de abusar.

No dia em que tudo teria acontecido, o rapaz conta que a avó dela teria pedido a ele um pouco de pó de café e a menina teria ido buscar. Na casa dele, o pó estava em cima da laje. Ele e a menina entraram na casa e ele subido até lá para pegar o produto. Neste momento, o tio chamou pela menina e não sabia que o portão menor da residência tinha estragado e apenas o maior aberto estava funcionando, imaginou que estivessem trancados no imóvel.

Quando ele desceu da laje, se assustou pois a menina tinha tirado a roupa. Ele até a questionou e determinou que se vestisse. Foi o que ela fez e foi embora. Um tempo depois, outro tio da jovem foi até a casa dele e informou que iria chamar a polícia, porque ele teria a estuprado.

Com medo, ele pegou sua moto e fugiu. Após saber da repercussão que o caso tomou, foi para Varginha e depois seguiu à casa da sua irmã em Taubaté (SP). Retornou para Varginha e foi orientado pelo seu advogado a não vir para Três Pontas e não se apresentar à polícia. Leonardo nega todas as acusações e adianta que dentro da sua casa não aconteceu absolutamente nada. “Eu espero que tudo se esclareça”.

Na versão dada à Equipe Positiva, Leonardo revela que não entende porque está sendo acusado, uma vez que namorou a tia da jovem e mesmo enquanto estava casado, teve um relacionamento extraconjugal com a avó da jovem. “Eu criei sobrinhas minhas na minha casa e nunca fiz isto que estão me acusando. Sou uma pessoa muito tímida e quieta” justificou.

Leonardo foi preso e encaminhado ao Presídio, onde permanece a disposição da justiça.

A versão da família

A avó da jovem Dona Nair Marques da Silva, chamou a PM e contou que sua neta teria sido convidada pelo suspeito, a ir até a sua casa para ele lhe dar um saco de pó de café.

A moça foi e como estava demorando para retornar para casa, a avó pediu que o tio dela fosse até lá, para ver o que estava acontecendo. O tio encontrou o portão da casa trancado e quando gritou pela sobrinha, Leonardo disse que já já iria atendê-lo. Quando abriu saiu, Giovana Rosa estava arrumando sua roupa. Quando voltou, a avó perguntou o que havia acontecido na casa de Leonardo. A jovem começou a chorar e contou que ele teria retirado sua roupa, a beijado e deitado sobre Giovana. Por isto, ela reclamava de dores.

A Polícia Militar foi chamada, mas já não encontrou Leonardo.

COMPARTILHAR

Comentários