Neste Mês a Clínica Santé traz um tema que desperta muito interesse nas pessoas atualmente. Afinal, já ouvimos várias pessoas nos dizerem que “gostaria de tomar Ômega 3, mas não sabe ao certo seus benefícios, nem qual comprar”. Baseado nisso, vamos responder às principais dúvidas sobre essa gordura boa, o Ômega 3.

  • Quais as fontes naturais de ômega 3?

As melhores fontes de ômega 3 são os peixes nativos de águas frias e profundas, como o salmão e o bacalhau.  Também no peixe cavalinha e na sardinha. Eles se alimentam de pequenos crustáceos e algas que, uma vez dentro de seu organismo, se convertem em ômega 3. Porém, é importante que eles não sejam criados em cativeiro: os peixes que crescem naturalmente no mar têm concentrações muito mais altas deste nutriente. Alguns óleos vegetais, como o de linhaça, também são ricos deste grupo de gorduras, tal qual as castanhas oleaginosas, como amêndoas, nozes e castanhas, a diferença é que nesses óleos vegetais o ômega 3 encontrado é apenas o ácido alfa-linolênico (ALA) o qual as pesquisas demonstram ser bem menos eficiente em suas ações benéficas que o eicosapentaenoico (EPA) e o docosahexaenoico (DHA).

O consumo destes alimentos ricos em ômega 3 deve ser regular para que você sinta todos os seus benefícios. A frequência mínima indicada é 2 vezes por semana.

  • Posso tomar ômega 3 em capsulas artificiais?

Se você faz parte do time de pessoas que não consegue se alimentar tão bem quanto gostaria, uma opção saudável é o consumo do Ômega 3 em cápsulas – com uma porção diária de pelo menos 600 mg de Ômega 3 puro na soma da concentração do EPA e DHA. As concentrações de EPA e DHA podem ser bastante diferentes de uma marca para outra.  Os benefícios do ômega 3 em cápsulas, por exemplo, são os mesmos do consumo do nutriente de fontes naturais.

  • É indicado consumir Ômega 3 na gestação?

Ele é benéfico tanto para a mãe quanto para o bebê, bem como depois do parto. Os ácidos graxos do ômega são passados para o bebê através da placenta e auxilia no desenvolvimento das funções cognitivas, visuais e dos tecidos nervosos do bebê. O consumo do ômega 3 para a gestante é essencial para manter balanceada a produção das prostaglandinas, compostos similares a hormônios, mas que não entram em nossa corrente sanguínea. Elas podem regular uma série de importantes funções fisiológicas, como a pressão sanguínea, coagulação, função dos rins, do trato gastrointestinal, entre outros. Outro benefício que os ácidos graxos EPA e DHA podem proporcionar na gestante é a prevenção do parto prematuro e de alguns problemas durante o parto. Além disso, diminui os riscos de epilepsia na gestante e pode auxiliar no ganho de peso saudável do bebê. A deficiência de ômega 3 na gravidez pode gerar depressão e alterações de humor pós-parto.

Clínica Santé está à disposição para ajudar. Nosso endereço é Avenida Prefeito Olinto Reis Campos, nº 220. Bairro Jardim Brasil , em Três Pontas. Telefone 3265-3324.

COMPARTILHAR

Comentários