Sempre o primeiro inscrito no Pequeno Expediente nas sessões da Câmara Municipal, o vereador José Henrique Portugal (PMDB), fez nesta segunda-feira (08), um discurso que deu tom à fala dos colegas. Portugal falou da harmonia que busca ter com as outras esferas de governo, fica feliz e anima quando vê servidores assinalando o trecho da rodovia MG 167, entre Três Pontas e Varginha, mas nada acontece. Isto é a construção da tão sonhada terceira pista entre os dois municípios. O peemedebista recordou que então candidatos estiveram no centro da cidade e fizeram promessas, em alto e bom tom, anunciando que a obra seria feita. Passado os quatro anos e nada aconteceu.

“Isto é fazer o nosso povo de bobo. Estiveram aqui fizeram promessas. O povo não aguenta mais promessas não cumpridas. Todo mundo reclama desta rodovia, 100% da população das cidades da região. Vem deputados faz Audiência Pública e nada. Isto é chamar o povo de bobo e idiota. Temos o dever de vir a esta Tribuna e defender o povo. Não vamos parar por aqui. Ainda bem que temos políticos, sérios e honestos que ainda olham por Três Pontas” desabafou. A expectativa dele é que depois de janeiro a obra seja feita.

Portugal ainda refez o convite da Audiência Pública que será realizada nesta quarta-feira (10), as 18 horas na Câmara que vai debater um projeto de autoria dele que visa oxigenar a economia, através da geração de emprego. Bastante complexa, o legislador pediu uma audiência com lideranças da comunidade e populares para debater a lei que deve ser votada em breve no Plenário.

O petista Francisco Botrel Azarias tem o mesmo pensamento que o colega e acrescentou que o povo está cansado e indignado, por conta da cobrança que vem sendo feita pela construção da terceira pista, mas nem resposta recebem. Em julho deste ano, foi pedido informações sobre o andamento dos procedimentos já que a autorização para a realização do projeto de engenharia já havia sido licitado. Como forma de mostrar que o Poder Legislativo municipal não está inerte Botrel leu o conteúdo do ofício enviado à Secretaria de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais e pediu o reenvio. “No passado falaram até que o dinheiro estava no Município e havia sido depositado, o que é mentira”, esclareceu Chico Botrel.

Paulo Vitor da Silva (PP), parabenizou o discurso do colega oposicionista e reafirmou que é um descaso com o povo que convive com os acidentes constantes sendo registrados. Segundo Paulinho, em momento algum viu algum deputado debater a necessidade da obra da MG 167 no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. “Não podemos ser vendedores de ilusões. É um descaso que tratam a gente que fica feliz com a limpeza da pista e a gente até vem aqui parabenizar o Departamento de Estradas e Rodagem (DER)”, diz.

Paulinho terminou lamentando a falta de comemoração ou manifestação cívica no feriado do dia 07 de setembro, Dia da Independência.

Francisco Fabiano Diniz (SDD), pediu ofício cobrando resposta da Vigilância Sanitária sobre o relatório de castrações que estão sendo feitas nos cães. Popó pediu um reforço no pedido agora em nome da Câmara, já que o dele não foi respondido.

Antônio Carlos de Lima (PSD), usou a Tribuna também para falar dos animais. Só que o problema que ele apontou desta vez, é sobre vacas que circulam próximo ao Posto Panorama. Antônio do Lázaro, disse que teria ligado na Vigilância Sanitária e foi informado para procurar a Polícia Militar. Diante da resposta, ironizou dizendo que não se a polícia tem a atribuição agora de tratar do assunto.

Valeria Evangelista Oliveira (PPS), que preside o Conselho Municipal da Mulher divulgou mais uma vez o Outubro Rosa, que vai promover diversas atividades de conscientização ao câncer de mama. A agenda será fechada nos próximos dias e entre os dias 19 e 25 do mês que vem, a cidade estará recebendo o Ônibus Rosa e o Sine Móvel. Este primeiro, Três Pontas será a primeira localidade de Minas Gerais que vai receber o veículo rosa que vai integrar a programação.

COMPARTILHAR

Comentários