O prefeito de Três Pontas Paulo Luis Rabello (PPS), decidiu e assinou na manhã desta quinta-feira (11), o Decreto 8.671 que torna sem efeito a multa para os consumidores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), que consomem o mínimo.

Isto porque, em 16 de outubro, o prefeito convocou a imprensa para anunciar que estaria assinando um Decreto colocando a cidade em Situação de Emergência, a partir de 03 de novembro, por causa dos baixos níveis de vazão do Córrego Custodinho e do Sistema Sete Cachoeiras que abastecem o Município. O seu prazo de validade é para 60 dias e só termina em 03 de janeiro de 2015. Consequência de uma grande estiagem, evitando que a cidade tenha problemas com o fornecimento de água.

Como forma de reprimir os usuários que abusarem e gastarem além do que vinham consumindo, o SAAE calcularia e aplicaria uma multa de R$90,53, anunciou o prefeito durante conversa com  os jornalistas.

Um mês se passou e as multas chegaram. Porém, as residências que foram penalizadas são dos usuários que consomem o mínimo. Depois de solicitar um levantamento com a direção da autarquia, o Chefe do Executivo, ficou constatado que os consumidores mais ultrapassaram o consumo dos últimos seis meses, são pessoas que tem baixo consumo e são as mais carentes. Paulo Luis achou por bem não multá-las, pois elas sempre gastaram o mínimo do mínimo. Não serão excluídas as multas de quem gasta mais, fazendo segundo o gestor, justiça com aqueles que mais necessitam e ajudam gastando pouco. “Estou determinando a diretora do SAAE Marisa Cainelli Basílio de Brito que retire estas multas”, explicou.

Quem já recebeu ou está recebendo as contas deve procurar o escritório do SAAE na Rua Bento de Brito. Das 18 mil ligações de água que existe na cidade, cerca de 3 mil residências é que ultrapassaram a média e 2.5 mil serão beneficiadas com a decisão.

COMPARTILHAR

Comentários