O prefeito de Coqueiral Arnaldo Lemos Figueiredo (PSDB), se envolveu em mais uma polêmica nesta sexta-feira (20). A Policia Militar de Boa Esperança, cumpriu um mandado de prisão contra Arnaldo que é acusado de não pagar pensão alimentícia à sua ex-mulher.

Ele foi levado para a Delegacia no início da tarde, porém, de acordo com o delegado Cristiano Severo, Arnaldo Figueiredo não chegou a ser preso porque uma outra decisão judicial revogou a liminar que fixava o pagamento da pensão. 

Arnaldo residiu durante muitos anos em Três Pontas e se elegeu prefeito de Coqueiral pela segunda vez, com 3.214 votos. Ele já havia sido prefeito, em 1983, mas deixou o cargo para se candidatar a deputado estadual, mas não se elegeu.

Na Prefeitura, responde a diversas denúncias e foi denunciado por duas moradoras na Câmara Municipal que criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Ele responde a 12 acusações e as irregularidades podem culminar com a perda do mandato do gestor. A Comissão trabalha desde setembro do ano passado nas investigações. A sessão de julgamento foi realizada no dia 13 de fevereiro, mas interrompida por uma decisão do Desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Luis Carlos Gambogi.

COMPARTILHAR

Comentários