Na foto, os prefeitos de Santana da Vargem Vitor Elói e São João Del Rey Helvécio Luiz Reis, o deputado Fábio Cheren (PSD), o candidato ao governo de Minas Fernando Pimentel e o deputado federal Reginaldo Lopes – (Foto Fernando Cavalcanti/Divulgação)

O candidato da coligação Minas pra Você ao governo de Minas, Fernando Pimentel (PT), recebeu nessa sexta-feira (11), a imprensa antes de se reunir, em Belo Horizonte, com lideranças políticas. O encontro nessa sexta-feira (11), definiu a coordenação de campanha e os coordenadores regionais. Entre os líderes está o prefeito de Santana da Vargem Vitor Elói, que faz parte da coordenação estadual da campanha de Pimentel. Helvécio Magalhães que era secretário Nacional de Atenção Básica de Saúde do Ministério da Saúde é o coordenador geral da campanha. Eles discutiram o plano de trabalho e como será a campanha do petista que vai percorrer todas as regiões do Estado.

Ao falar com os jornalistas, o ex-ministro de Dilma, criticou a situação da saúde no Estado. Ele afirmou que o governo federal disponibiliza recursos para a saúde, mas o governo do Estado não tem nenhuma ação coordenada e de impacto para reduzir as carências nessa área. Segundo Pimentel a saúde deve ser descentralizada.

Outro ponto de crítica foi a questão da segurança. Segundo ele, as policias não estão “dando conta do recado” por falta de recursos estaduais. “Isso acaba sobrecarregando os municípios, que são obrigados a fazer o custeio das policias”, afirmou. “Os prefeitos se queixam, com razão, de que eles estão ficando com a obrigação de colocar recursos para custeio das policias civil e militar. Gasolina de viaturas, manutenção, revisões, às vezes pagamento do aluguel dos prédios onde estão os destacamentos, às vezes alimentação. Isso custa e pesa para os pequenos municípios”, disse Pimentel.

O prefeito vargense Vitor Elói, concorda que o Estado tem deixado de investir na segurança e os municípios tem o menor bolo na distribuição dos recursos acabam tendo que arcar com todas as despesas. Satisfeito com a missão a ele confiada de integrar a coordenação de campanha de Fernando Pimentel, Vitor acrescentou que é hora de mudar a história do Estado, assim como Lula e Dilma fizeram no Brasil. (Com informações do Hoje em Dia e Estaminas)

COMPARTILHAR

Comentários