Por Dr Humberto Gurgel

Neste mês falaremos sobre a “Empaglifozina”.
Nova droga oral para diabetes é aprovada como redutora de eventos cardiovasculares.

A nova indicação para empaglifozina (Jardiance) é para reduzir o risco de morte cardiovascular em pacientes adultos com diabetes mellitus tipo 2 e doença cardiovascular que foi primeiramente evidenciado pelo estudo EMPA-REG , publicado na prestigiada revista New Englend jornal of medicine em novembro de 2015.
A droga foi aprovada pela primeira vez em 2014 para ajudar a melhorar o controle glicêmico na diabetes tipo 2.

Uma estatística publicada no ano passado descobriu que, após quase três anos de tratamento, pacientes do grupo empaglifozina apresentaram uma taxa de morte cardiovascular menor do que do grupo placebo (3,7% vs. 5,9%).

A morte por doenças cardiovasculares é 70% maior em adultos diabéticos e estes pacientes tem uma expectativa de vida diminuída em grande parte devido à morte cardiovascular prematura.

A medicação diminui a reabsorção de glicose no túbulo proximal do rim, o que faz com que a excreção não só de glicose como também de sódio na urina aumente.
Nesse contexto, observou-se também diminuição dos desfechos renais, pois se sabe que a microalbuminúria é marcador de risco cardiovascular.

Essa medicação também poderia diminuir o risco de surgimento de IC uma vez que os seus efeitos de reduzir pré-carga (pela depleção de volume) e pós carga (pela redução de pressão no músculo cardíaco)diminuíram a sobrecarga da circulação do sangue sobre o coração.
Já foi mostrado que a medicação reduz massa do Ventrículo Esquerdo do coração e melhora parâmetros de função da fase de relaxamento do músculo cardíaco. Essa redução de sobrecarga da circulação do sangue sobre os ventrículos (cavidade do coração, de paredes musculosas e cujas contrações impulsionam o sangue para as artérias) e os átrios (Átrio direito: responsável por receber o sangue rico em dióxido de carbono, contração conhecido como “Sangue venoso”; Átrio esquerdo: responsável em receber o sangue oxigenado), também poderia reduzir o risco de arritmias.

Por fim, pacientes que usaram a empaglifozina, diminuíram a morte por causa cardiovascular em 38% de redução em 4 anos; morte por qualquer causa em 32% redução em 4 anos e hospitalização por insuficiência cardíaca em 35% de redução em 4 anos.
Portanto, o que os estudos e estatísticas nos dizem, é que essa droga veio para ajudar totalmente os pacientes com diabetes e que tenham problema cardiovascular. É uma medicação importantíssima, conquistada pela medicina moderna.

Não faça automedicação, procure um médico.

Clinica Santé, fazendo sempre o melhor por você.
Av.: Prefeito Olinto Reis Campos, 220 – Jardim Brasil
Três Pontas – MG
Telefones: (35) 3265-3324 / (35) 3265-3511.

 

COMPARTILHAR

Comentários