Ramon Souza, o “Ramonzinho”, está tirando a paz dos moradores do Sul de Minas. O criminoso de 31 anos, é o acusado de ter feito mais um assalto com refém, na manhã deste sábado (11) em Aguanil.

Desta vez, ele se passou por trabalhador rural e carregava um saco nas costas em uma estrada vicinal, próximo ao Povoado dos Pimentas. Ramonzinho fez sinal de parada ao comerciante Sebastião Batista de Souza de 66 anos de Campo Belo, que estava de caminhonete Strada placa OLV 3335, perguntou onde ficaria uma fazenda. Antes da resposta, o criminoso apontou a vítima uma arma cromada, aparentando ser um revólver calibre 38 e anunciou o assalto. Além deste, estava com outra arma na cintura. Ramonzinho entrou na caminhonete e levou com ele o comerciante. Na Comunidade do Boticão, Sebastião foi deixado. O veículo foi levado e na carroceria havia ferramentas e tubos de PVC. O comerciante reconheceu que o criminoso é Ramonzinho que está agindo desde a semana passada em várias cidades da região. Ele estaria escondido entre o Povoado dos Pimentas e Porto dos Mendes.

Neste momento, a Polícia Militar de toda a região está fazendo o cerco a procura do criminoso, que está contando com pelo menos mais dois comparsas.

Alguns do crimes

Ramonzinho e seus comparsas assaltaram e levou como refém o vereador Expedito Alves de Oliveira (PSD) de Santana da Vargem na terça-feira. Depois de algumas horas, abandonaram o vereador somente de cueca em Carmo da Cachoeira. Na quinta-feira, ele e mais dois homens assaltaram um posto de combustíveis em Carmo da Cachoeira. Eles estavam em uma caminhonete Hillux e uma Strada, roubadas em Cláudio e Três Corações e levaram dois frentistas com eles. Na fuga trocaram tiros com a polícia e abandonaram os reféns na Fernão Dias e na zona rural de Coqueiral.

Um helicóptero da Polícia Militar de Belo Horizonte foi usado nas buscas, mas eles não foram presos.

COMPARTILHAR

Comentários