Por Sergio Rezende

Você anda cansado? Sem ânimo para trabalhar ou namorar? Não esta com vontade de fazer nada ou de pensar na vida? Cuidado, você está com perda de Energia Vital. Ou ate pior. Você mesmo sugando sua Energia Vital com atitudes e pensamentos no dia a dia. Antes de falar das atitudes que sugam Energia, veja a lista de situações que indicam perda de energia:

  • Falha de memória ou famoso branco;
  • Cansaço físico e mental;
  • O sono deixa de ser reparador;
  • Ocorrência de doenças degenerativas e psicossomáticas;
  • Quando um sofá confortável diante da TV se torna mais convidativo do que outras atividades, como sexo, por exemplo, diminui a velocidade das atividades;
  • Os projetos são aposentados para economizar energia;
  • O crescimento pessoal, a prosperidade e a satisfação diminuem;
  • Os talentos não se manifestam mais por falta de energia;
  • O magnetismo pessoal desaparece;
  • Medo constante de que o outro o prejudique, aumentando a competição, o individualismo e a agressividade;
  • Falta proteção contra as energias negativas e aumenta o risco de sofrer com o vampiro energético.

Existem certas atitudes pessoais capazes de esgotar as nossas energias. Conheça cada uma dessas ações para evitar a crise energética pessoal. Veja:

Maus hábitos e falta de cuidado com o corpo: Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

Pensamentos obsessivos: Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos, mal comum ao homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

Sentimentos tóxicos: Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a autoestima, a alegria e o bom-humor recarregam as energias e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

Fugir do presente: As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: bons tempos aqueles!,costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.

Falta de perdão: Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e si mesmo, fica energeticamente obeso, carregando fardos passados.

Mentira pessoal: Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e para não para sermos nós mesmos – a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

Viver a vida do outro: Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, é a frustração.

Bagunça e projetos inacabados: A bagunça afeta muito as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos, além de fazer uma faxina no que está sujo. À medida que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro escape de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquela blusa de tricô que não concluiu, ela lhe diz inconscientemente: você não me terminou! Você não me terminou! Isso gasta uma energia tremenda. Ou você a termina ou livre-se dela e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do autoconhecimento, da disciplina e da determinação fará com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

Afastamento da natureza: A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais.

Aqui vão algumas dicas de como recarregar suas energias e melhorar sua vitalidade.

Silenciar a mente: O caminho mais curto, e nem por isso mais fácil, para silenciar a mente é voltar-se para dentro de si mesmo. Um bom jeito para começar é sentar-se em um lugar calmo e prestar atenção na entrada e na saída do ar, concentrando-se somente em sua respiração. Mas é preciso saber que esvaziar a mente é um processo que requer treino, certamente não será na primeira vez que você vai conseguir. Mas, com o passar do tempo, ficará mais e mais fácil. De qualquer forma, o simples fato de você estar reservando um momento de descanso para sua mente, voltando-se para dentro de si mesmo, já irá fazer uma boa diferença.

Beber água: Todos os médicos batem frequentemente nessa tecla e pouca gente segue a dica, mas é necessário tomar bastante água, nosso corpo precisa dela para manter-se saudável. Em alguns casos, o cansaço nada mais é do que sintoma de desidratação. E as quantidades não precisam ser absurdas; mais uma vez, siga a regra de beber pouca água, mas frequentemente. Isso serve tanto para sedentários quanto para atletas. Um recente estudo com esportistas verificou que 92% sentiram fadiga ao beber água abaixo da quantidade recomendada por quinze horas.

Pensar positivo: Nossos pensamentos influenciam muito em todo o nosso equilíbrio, tanto físico, quanto mental e emocional, e certamente os pensamentos positivos farão uma boa diferença em sua postura perante muitas situações, fazendo com que você poupe energia, e se sinta bem consigo mesmo. Já dizia Buda: “Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com nossos pensamentos. Com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo.” Pense em coisas boas e atrairá coisas boas para a sua vida.

Dormir bem, mas não dormir demais: O cansaço e desânimo é sinal de que é preciso recarregar as baterias. Durma bem, mesmo que seja apenas no seu dia de folga. Para cansaço, nada melhor que descansar de verdade. Durante o sono produzimos o hormônio do crescimento (GH), cuja carência facilita o acúmulo de gordura, deixam os músculos flácidos, os ossos fracos e o corpo sem ânimo. Mas isso não quer dizer que você deve dormir demais.É importante descansar, mas isso não significa que vale passar um fim de semana inteiro na cama, a fim de compensar noites mal dormidas. Isso só irá resultar em mais cansaço. Quando o ciclo de sono é alterado em mais de duas horas, os mecanismos de acordar e dormir ficam bagunçados. Tente manter os mesmos horários para ir para a cama e também para sair dela e perceberá os resultados.

Contato com a natureza: O contato com a natureza é sempre muito revitalizante e recarrega as energias de qualquer um. A energia vital está presente em toda parte, mas mais intensa na natureza, e a captação é maior quando aliamos consciência e intenção (aspecto quântico). Estar em contato com natureza e imaginar-se recebendo essa energia pode ser muito eficaz.

Tomar sol: A exposição ao sol também é muito importante. Uma boa caminhada ao sol pode ser uma ótima opção. O banho de sol também conhecido como helioterapia, sendo também é muito revitalizante e curativo, mas deve ser feito com moderação (10 a 15 minutos cada lado – ventral e dorsal). e observando alguns cuidados, como os horários antes das dez da manhã ou após as cinco da tarde e o uso de protetor solar.

Alimentação saudável: Uma alimentação balanceada também é muito importante para o seu processo de reenergização. Coma cereais, frutas, verduras e legumes. Alimentos ricos em fibras são uma boa pedida para a primeira refeição do dia. Um estudo da Universidade de Cardiff (País de Gales) constatou que consumidores de cereais no café apresentam 10% de redução de fadiga, menor chance de depressão e maior capacidade cognitiva. Uma teoria, não confirmada, é que as fibras tornam mais lenta a absorção dos alimentos no estômago, o que mantém alto nível de açúcar no sangue por mais tempo.Também é recomendável, fazer mais refeições durante o dia e em porções menores. O consumo de alimentos naturais e orgânicos, também reabastece significativamente o nível de energia, uma vez que todo alimento fresco e produzido organicamente e naturalmente é mais rico em energia vital, assim devemos dar preferência a ingestão destes.

Praticar exercícios físicos: A prática de exercícios físicos dispensa comentários. Os benefícios são inúmeros. É claro, que a prática também deve ser feita com moderação e de acordo com as possibilidades físicas de cada pessoa, uma boa caminhada pode ser a melhor opção.

Ouvir música: No trabalho ou em casa, pode ser uma boa pedida ouvir música regularmente. Uma pesquisa comparou, dentro de uma empresa, funcionários que ouvem música e os que não ouvem.

Terapia de Reiki:Além de todas essas opções de simples acesso a todos, a terapia de Reiki também é extremamente eficaz e recomendada para recarregar as energias. Uma hora de reiki chega a equivaler a 4 horas de sono. O reiki é a energia vital universal e canalizada ao ser humano durante a aplicação, proporciona um profundo estado de relaxamento e bem-estar, sendo também revitalizante.

Caso queiram saber mais sobre o Reiki e outras terapias complementares, criamos uma página no facebook (www.facebook.com/corpoealmatp), lá disponibilizamos mais informações sobre o assunto.

Nossos telefones para marcar sessões são: 99813-1669 / 98722-1478 com Sergio ou 98722-4112 com Ruth.

R1

Comentários