Paulinho diz que foi inércia da Administração não resolver questão da creche com o Aeroporto e que vai lutar para reabrir a pista de pousos e decolagens

O prefeito eleito Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD), anunciou o nome de Paulo Vitor da Silva (50 anos), para ocupar uma das pastas mais importantes e fundamentais da Administração.

A Secretaria Municipal de Educação já foi gerida por Paulinho Leiteiro, como é conhecido, quando a gestora do Município era Adriene Barbosa de Faria Andrade. Ele se licenciou da Câmara depois de ser eleito vereador e permaneceu no cargo por dois anos, entre 2002 e 2003. No mandato da ex-prefeita Luciana Mendonça, Paulinho serviu o Município entre novembro de 2009 a abril de 2012.

Paulinho que cumpre seu quarto mandato como vereador, escondeu a notícia até o anúncio oficial feito por Dr. Luiz Roberto, no início da noite desta terça-feira (08). Suas primeiras palavras foram de que a educação vai melhorar e a expectativa para que isto aconteça, o enche de vontade de trabalhar. “Cada secretaria tem sua importância, mas a Educação é uma pasta de peso, de uma responsabilidade enorme, incluindo a ela o transporte escolar e o maior número de servidores do Município. Sou extremamente grato pelo convite que me foi feito e a confiança em mim depositada. Espero ter uma excelente passagem pela secretaria como já tive e fazer um trabalho melhor ainda”, afirmou Paulinho.

Na visão dele, é preciso qualificar, capacitar e trabalhar junto com os servidores, com quem sempre teve uma relação de respeito e valorizar, professores, educadores, serviçais, motoristas entre outros profissionais, é sua meta para alcançar o objetivo que é cuidar bem das crianças os ensinando e formando cidadãos de bem.

Sobre a polêmica envolvendo o fechamento de três escolas rurais e a consequente nucleação, Paulinho opinou que esta será uma primeira ação a ser verificada. De acordo com o próximo secretário, no setor público tudo que é fechado a dificuldade é enorme para reabrir. O vereador sempre disse na Câmara que as pessoas que conduzem um Município não devem fechar escolas, matadouro, posto de saúde, aeroporto, porque a reabertura é muito complexa. Ele foi um dos legisladores mais críticos desta iniciativa e a partir de janeiro, quando assumir a Secretaria de Educação, vai se empenhar na reabertura destes estabelecimentos educacionais. Mas minimizou que vai conversar primeiro com Dr. Luiz Roberto, irá até a comunidade para verificar o reflexo da transferência dos alunos e contabilizar se houve realmente economia, o que ele não conseguiu ainda enxergar. “Depois disso, nós vamos dar uma resposta às pessoas destas comunidades”, adiantou.

Um dos veículos de comunicação na coletiva, questionou sobre a falta de vagas em creches.

Paulinho diz que foi inércia da Administração não resolver questão da creche com o Aeroporto e que vai lutar para reabrir a pista de pousos e decolagens
Paulinho diz que foi inércia da Administração não resolver questão da creche com o Aeroporto e que vai lutar para reabrir a pista de pousos e decolagens

Paulo Vitor respondeu que há dois Centros Municipais de Educação Infantil sendo construídos nos bairros, Eldorado e Padre Vitor, no Complexo Randal Diniz. O projeto, vem segundo o futuro secretário, do mandato da ex-prefeita Luciana Mendonça. A determinação ao assumir o cargo será de agilizar as obras para minimizar a falta de vagas. A intenção é acabar com as férias que foram implantadas nas creches e deixar opcional às famílias. Isto porque, a justificativa da Secretaria de Educação foi de que as crianças precisam ficar junto aos seus familiares por um período.

Sobre a necessidade de construção de novas escolas no perímetro urbano, Paulinho Leiteiro, afirmou que profissionais da Educação fazem estudos, que é capaz de detectar a necessidade de vagas e a localização onde supostamente falta escola. “Sempre é bom abrir novas oportunidades e nós vamos trabalhar em projetos maiores, buscar apoio de deputados para conseguirmos, por exemplo, o braço de uma universidade federal, já que existem municípios de porte bem menor que o nosso que já contam com isto”, antecipou.

Uma luta antiga é conseguir incluir ao patrimônio o prédio da Escola Municipal Cônego Victor, já que o imóvel pertence ao Estado.

Sobre o fechamento do Aeroporto que segundo a atual Administração foi por causa da construção do Centro Municipal de Educação Infantil do bairro Santana, que fica na cabeceira da pista, Paulinho foi taxativo em afirmar que foi uma inércia do atual Governo Municipal, que diz ter resolvido o problema fechando o Aeroporto Municipal e não atendendo a algumas exigências. “Enquanto vereador eu fui em Brasília e agora como secretário nós vamos manter a creche e tentar reativar o Aeródromo”, concluiu.

COMPARTILHAR

Comentários