*Cerca de 10 mil pessoas ficaram sem água. Moradores disputaram as torneiras no Parque Multi Uso da Mina do Padre Victor

O caminho dos moradores que estavam sem água a mais de 24 horas foi recorrer ao Parque Multi Uso da Mina do Padre Victor. Localizada no bairro Vila Marilena, o local é um dos mais visitados todo dia 23 de setembro, onde fiéis e devotos do Venerável Padre Victor fazem orações e levam para casa um pouco da água que acreditam ser abençoada pelo religioso.

Sem água desde a hora do almoço desta quarta-feira (27), moradores de várias partes da cidade tiveram que juntar baldes, latas de vários tamanhos, garrafas e litros ir a luta. Na hora do almoço muitas pessoas recorreram a abundância d’água que não para garantir a refeição. Haviam mulheres lavando louças e até roupas.

No fim da tarde, o movimento foi ainda maior. Chegou a gerar tumulto. Carros e mais carros não paravam de chegar. Dentro e fora da mina era gente chegando e saindo a todo momento. Um morador chegou até a levar uma caixa d´água para encher. 

Problema está resolvido

Trabalhando desde as primeiras horas do dia para resolver o problema, os funcionários conseguiram no fim da tarde solucionar o rompimento da adutora que teria apresentado problemas pelo menos duas vezes, além dos quadros de comandos da Sete Cachoeiras e da Estação de Tratamento I na Avenida da Ipiranga que estouraram. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), já resolveu o problema mas é preciso aguardar até que a água chegue as residências e estabelecimentos comerciais.

Durante a tarde, funcionários da autarquia percorreram bairros que estavam sem o fornecimento de água e distribuíram água em um caminhão pipa. Cerca de 10 mil pessoas que moram nos bairros mais altos ficaram sem água em Três Pontas.

Venda de água mineral dispara

O problema que afetou grande parte da cidade, trouxe aumento nas vendas nos galões de água mineral de 20 litros. Na distribuidora Três Pontas Gás o proprietário Daniel José afirma que o crescimento foi em torno de 200%. Muita gente que não consumia água mineral teve que comprar, inclusive com o galão completo que custa R$19. “São quatro telefones aqui que hoje não pararam de tocar um minuto. Estamos com uma fila de 100 entregas para serem feitas, mas o nosso estoque é suficiente para atender a todos”, disse o comerciante. (Denis Pereira – A Voz da Notícia

[ot-gallery url=”http://www.equipepositiva.com/gallery/sem-agua-mina-lembrou-dia-da-festa-do-padre-victor/”]

COMPARTILHAR

Comentários