*Sônia Maria Pires foi agraciada com a Medalha e homenageada pela família, amigos e autoridades

A servidora aposentada do Tribunal de Justiça de Minas Gerais Sônia Maria Pires da Silva, recebeu nesta sexta-feira (27), a maior honraria do Poder Judiciário – a Medalha Desembargador Hélio Costa. A comenda é entregue bienalmente às pessoas que tenham prestado relevantes serviços à Justiça.

A solenidade foi realizada no Salão do Juri Dr. Mauro Simões Machado do Fórum Dr. Carvalho de Mendonça em Três Pontas, foi presidida pela juíza de Direito da 2ª Vara Cível e Diretora do Foro Dra. Aline Cristina Modesto da Silva. Junto dela na mesa principal, além da agraciada foram convidados o presidente da Câmara de Vereadores Luis Carlos da Silva, o Promotor de Justiça Dr. Artur Forster Giovaninni e representante da 55ª Subseção da OAB de Três Pontas Webert Dixini Miranda. Outras autoridades também ocuparam local de destaque no Salão – o assessor jurídico da Prefeitura de Três Pontas Dr. Otacílio Ferreira, representando o prefeito Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias, a juíza aposentada Dra. Beatriz da Silva Takamatsu, o juiz da Vara Criminal, da Infância e Juventude da Comarca de Três Pontas Dr. Enismar Kelly de Freitas e o delegado de Polícia da Comarca de Varginha e filho da homenageada Dr. Gustavo Gomes da Silva.

Muitos amigos prestigiaram a solenidade e Sônia não sabia que tantas homenagens seriam prestadas a ela.

Primeiro da juíza diretora do Foro Dra. Aline Cristina, que fez uma reflexão após afirmar que a servidora contribuiu enormemente para o fortalecimento do Poder Judiciário, fazendo da liderança que exerceu bandeira de compromisso, retidão honestidade. “A Comarca de Três Pontas seria a mesma hoje sem a excelência dos serviços prestados? Vidas teriam sido as mesmas, caso sua passagem por aqui não fosse tão brilhante e produtiva? Penso que não, opinou a magistrada. Ela continuou, dizendo que o exemplo de Sônia mudou a vida de muitos, inclusive, daqueles que a tiveram como paradigma de zelo e eficiência. “Que esta medalha, Sônia, com seu imenso valor simbólico, acomode-se no seu peito e faça brilhar seu orgulho de pessoa realizados, contrastando, agora, com sua humildade que aí também se instala. Que seu ânimo seja renovado sempre, que esta honraria seja um marco capaz de motivá-la nos momentos difíceis da vida, impulsionando-a para as melhores vertentes desta nossa longa estrada naquele servir que os verdadeiros vocacionados jamais abandonam e que consiste o fazer valer as leis e a justiça”, registrou Dra. Aline à homenageada.

Em seguida, o filho delegado, Dr. Gustavo, se emocionou junto com a mãe ao afirmar que ela é um presente dos céus. Ele destacou a vocação de ser servidor público e depois registrou a longa caminhada, de 20 e poucos anos, que Sônia trabalhou no Tribunal de Justiça. “Vendo este auditório cheio de amigos, percebo que essa longa caminhada, concluída em 2013, foi exitosa. Nós, os filhos, sabemos o quanto não foi fácil e em alguns momentos sentimos no convívio a intensidade de sua dedicação ao trabalho. E se ficou, e ficou, algum sentimento dessa época em nós, foi de orgulho. Por isso, não tenha dúvida mãe, tudo valeu a pena, pois como guerreira você conseguiu levar a jornada dupla de mãe servidora e servidora mãe com absoluta maestria e hoje, sem qualquer peso na consciência, pode exercer com a mesma dedicação de sempre as suas eternas paixões: o artesanato e as flores e os seus mais novos amores seus netos – Pedro, Rafa e Helena”, discursou o filho emocionado ao microfone.

Se ambos já haviam chorado, imagina quando Sônia assistiu a um vídeo gravado pelo filho Glauco Gomes, que não pode comparecer e seus netinhos.

Orgulhosa pela família que tem e por aquela formou ao longo dos anos no Fórum de Três Pontas, Sônia foi breve, deixou um pequeno discurso que havia preparado de lado e resumiu tudo em agradecimentos, feitos meio as lágrimas.

Ela recebeu uma mensagem do prefeito Dr. Luiz Roberto, flores dos amigos, ouviu canções dos músicos Elias Brito e Helen Mariah e um abraço coletivo de seus familiares.

A Medalha Desembargador Hélio Costa

A Medalha Hélio Costa, comenda de entrega bienal à pessoas que tenham prestado relevantes serviços à Justiça, em MG.

A Medalha, criada pela Resolução nº 411/2003, tem como objetivo estabelecer uma maior aproximação entre o Poder Judiciário e a sociedade, além de prestar justa homenagem ao  Desembargador Hélio Costa: “pelo meritório trabalho realizado em toda sua brilhante carreira de magistrado, nesta incluídos os cargos de Corregedor e Presidente do Tribunal de Justiça.”

A comenda destina-se  a condecorar aqueles que prestaram ou prestam relevantes serviços ao Poder Judiciário local  nas comarcas de Minas Gerais e na capital. A escolha dos agraciados é feita por uma Comissão presidida pelo Juiz de Direito Diretor do Foro da Comarca;  um Promotor da Comarca, um representante local da OAB-MG; pelo prefeito e pelo presidente da Câmara Municipal. A escolha de Sônia foi feita pela comissão presidida por Dra. Aline e teve também como membros o promotor de Justiça Dr. Artur Forster, o representante da OAB/MG Augusto José do Carmo Almeida, o prefeito de Três Pontas Dr. Luiz Roberto, o presidente da Câmara de Três Pontas Luiz Carlos da Silva, o prefeito de Santana da Vargem Renato Teodoro da Silva e o presidente da Câmara de Santana, o vereador Expedito Alves de Oliveira.

O Desembargador Hélio Costa foi Superintendente da Memória do Judiciário Mineiro. Faleceu em 2011, aos 97 anos de idade.

20 anos de dedicação ao serviço público

Sônia Maria Pires da Silva nasceu em Santo André (SP) e iniciou a vida profissional trabalhando em empresas privadas nos anos de 1973 a 1985. Formou curso superior em Direito na Faculdade de Direito de Varginha (Fadiva). Em 1º de fevereiro de 1994, tomou posse no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, exercendo suas funções na 1ª Vara Cível. Ficou a frente do Juizado Especial por muitos anos e participou de vários cursos do Tribunal de Justiça, inclusive de conciliadora, realizando audiência dentro e também fora do Fórum. Em 2008 passou a exercer o cargo de Escrivã Judicial da 2ª Vara Cível e encerrou sua carreira no Judiciário em fevereiro de 2013.

COMPARTILHAR

Comentários