O dia da Sexta-feira Santa é o único dia do ano em que não há missa em todo o mundo, pois não há a consagração do pão e do vinho. Nas celebrações realizadas em todas as igrejas, em sua maioria a partir das 15h, comungam-se as hóstias consagradas na última quinta-feira.

De noite, também é comum as paróquias realizarem teatros sobre a Paixão de Cristo e, principalmente, procissões luminosas, em que os fiéis caminham pelas ruas próximas às igrejas levando velas, cantando e rezando. Em Três Pontas, há alguns anos atrás havia uma grande encenação da Paixão e Morte de Cristo realizada na Praça Cônego Victor. O grupo que também encenava a história de Padre Victor, ao longo dos anos foi acabando e esta tradição se perdeu no tempo.

Cruz 3

O advogado Geraldo Donizetti de Oliveira, há 38 anos está engajado em trabalhos pastorais na Paróquia Nossa Senhora Aparecida. Ele conta que a quaresma antiga era marcada por costumes e tradições que hoje não são mais praticadas. A partir das cinzas, na quarta-feira de cinzas, as pessoas entravam em recolhimento e meditação. Para isto deveriam se afastar das coisas do mundo. Para muitos, isto significava parar tudo.

Os trabalhos eram discretos, não se utilizavam ferramentas barulhentas. Martelos, marretas e machados eram proibidos, porque lembravam as ferramentas utilizadas para cravar o Cristo na Cruz. Ainda há quem acredita que pessoas que comercializam madeiras tendem ao fracasso, porque a madeira fora utilizada para fabricar a Cruz de Cristo. Em casa as pessoas Cruz 2evitavam lavar roupas, varrer as residências, fazer a barba e impunham outras imolações que indicassem que estava em penitência. Na zona rural quem quebrasse estas regras era evitado, pois segundo se acreditava, transformava-se em lobisomem e atacavam as pessoas e animais domésticos. O jejum era obrigatório nas quartas e sextas, para quem tivesse mais de sete anos e menos de sessenta, entretanto, boa parte das pessoas jejuava todos os dias, menos ao domingo. No quarto domingo da quaresma se cumpria a catequese segundo a qual os católicos devem confessar-se ao menos uma vez a cada ano e comungar por ocasião da Páscoa. Para isto, havia uma preparação e neste domingo realizava a “desobriga”, quando os fiéis cumpriam assim suas obrigações pascais.

De acordo com Geraldo, ainda existem locais em que se faz durante a quaresma a encomendação das almas (atualmente permanece o costume de celebrar missa nas segundas feiras pelas almas), a serração das velhas e a queima do Judas. A serração das velhas era realizada por um grupo que faziam algazarras em frente a casa de uma pessoa idosa, até que a família oferecesse uma boneca de palha que era levada pelo grupo para ser serrada e queimada junto com Judas. Acreditava-se, com isto, que as idosas pudessem rejuvenescer.

Havia ainda o domingo da corrida do galo, próximo à Páscoa, (algumas pessoas ainda se referem à Missa do Galo) e o domingo da cavaqueira, em que as pessoas entravam uns nas casas dos outros e recolhiam louças sem utilidade e depois se reuniam em local público e as quebravam.

A Igreja, felizmente, percebendo que o sentido da quaresma estava se perdendo, diz o membro de pastoral, começou a reeducar o povo e a resgatar o espírito quaresmal e acabar com as crendices e superstições. Assim, a quaresma se tornou um tempo de reflexão sobre as condutas de vida e dos costumes buscando sempre uma melhora de vida e das práticas antigas restam o jejum e a abstinência de carne obrigatórios na quarta feira de cinzas e na sexta feira da paixão.

CruzSermão e procissões

Na mais antiga paróquia da Cidade, a Nossa Senhora d’Ajuda nesta sexta-feira, haverá o sermão do descimento da cruz no Parque Multi-Uso, a Mina do Padre Victor de onde sairá a procissão do enterro, as 20 horas.

Na Paróquia Nossa Senhora d’Aparecida as 19h30, o sermão será no Pátio da Fateps (Unis).

Na Paróquia Cristo Redentor, o sermão também será as 19h30 na Praça São Cristovão no bairro Aristides Vieira. Em seguida a procissão segue até a Igreja Nossa das Graças, no Catumbi.

VEJA A PROGRAMAÇÃO DAS PARÓQUIAS PARA ESTA SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO

Cristo Redentor

07h: Vigília de Oração, Jejum e Silêncio em todas as comunidades.

15h: Solene Ação Litúrgica na Comunidade Nossa Senhora das Graças

19:30h – Sermão do Descimento da Cruz na Praça do São Cristóvão. Em Seguida Procissão do enterro em direção à Igreja Nossa das Graças.

 

Nossa Senhora Aparecida

08h – Via-Sacra na Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida.

10h30min – Confissão Comunitária Geral, na Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida.

15h – Solene Ação Litúrgica, na Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida.

15h – Solene Ação Litúrgica, na Igreja Sagrado Coração de Jesus.

19h30min – Sermão do Descimento da Cruz, no Pátio da Fateps (Unis).

 

Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda

08:00- Via-Sacra Solene, saindo da Matriz em direção à Praça da Liberdade (Praça do Galo).

Trajeto da Via-Sacra: Saindo da Praça Cônego Victor, seguindo pela Rua Marechal Deodoro, pela Praça Professor Teodósio Bandeira (Praça do Pirulito), virando à esquerda, seguindo pela Rua Afonso Pena, entrando – à esquerda – na Rua Santana, chegando à Praça da Liberdade.

08:00 – Via-Sacra pelas Ruas na Comunidade Divina Misericórdia.

08:00 – Via-Sacra pelas Ruas na Comunidade São Pedro

15:00 – Solene Ação Litúrgica na Matriz

15:00 – Solene Ação Litúrgica no Carmelo São José

15:00 – Solene Ação Litúrgica Distrito do Quilombo de Nossa Sra. do Rosário; Distrito do Pontalete de São Sebastião; Comunidade Nossa Sra. Aparecida (Esmeralda) e Comunidade Santa Rita (Morro Vermelho); Comunidade Nossa Senhora de Fátima (Pinheiros).

19:30 – Sermão do Descimento da Cruz e procissão: Distrito do Quilombo de Nossa Sra. do Rosário; Distrito do Pontalete de São Sebastião; Comunidade Nossa Sra. Aparecida (Esmeralda) e Comunidade Santa Rita (Morro Vermelho).

20:00 – Sermão do Descimento da Cruz no Parque Multi-Uso (Mina do Pe. Victor), de onde sairá a Procissão do Enterro.

Trajeto da Procissão: Saindo da Mina do Pe. Victor – à esquerda – pela Avenida Senador Josino de Brito, até a Avenida Vicente Celestino, passando pela Praça John Kennedy, descendo à esquerda pela Rua Nossa Senhora d’Ajuda, passando pela Praça Dr. Tristão Nogueira, prosseguindo pela Rua Domingos Monteiro de Resende até a Praça Cônego Victor.

(Fotos: Paróquia Nossa Senhora d’Ajuda, da adoração a cruz realizada nesta tarde na igreja Matriz)

COMPARTILHAR

Comentários