* Junção de fanfarras e apresentações musicais foram boas surpresas no Sambódromo Jaime Abreu

Os trespontanos voltaram a aproveitar o feriado, prestigiando o desfile cívico de 03 de julho, quando Três Pontas comemora aniversário de emancipação político-administrativa. Os 158 anos da Terra da Fé, da Música e do Café nesta sexta-feira, mobilizou dezenas de cidadãos que compareceram logo cedo ao Sambódromo Jaime Abreu, onde todas as escolas, da rede municipal, estadual e particular desenvolveram um lema, com o tema principal “Transformação – Nossas mãos plantam o futuro”.

Os veículos para os mais diversos setores, máquinas, ônibus para a Secretaria de Educação e de Saúde ficaram estacionados e expostos na via ao lado do Sambódromo. Eles foram comprados e conquistados através de indicações feitas por deputados das esferas estadual e federal. Como forma de reconhecer aqueles que tem retribuído os votos que tiveram no Município, banners foram pendurados com o nome dos parlamentares.

A Administração quis homenagear àqueles que no decorrer dos anos, ajudaram a fazer do minúsculo arraial de Três Pontas, uma das mais prósperas cidades da região.

O vice prefeito Érik, o prefeito Paulo Luis e o sargento da PM Ubiratan no hasteamento das bandeiras, abriram os desfiles
O vice prefeito Érik, o prefeito Paulo Luis e o sargento da PM Ubiratan no hasteamento das bandeiras, abriram os desfiles

Cumprindo o ritual cívico, ao som do Hino Nacional Brasileiro, executado pela Corporação Musical Luis Antônio Ribeiro. Ano a ano, a Corporação que é presença marcante nos eventos da Cidade se renova, integrantes saem, outros chegam mas a tradição mais que centenária é mantida. As bandeiras do Brasil, de Minas Gerais e do Município foram hasteadas, respectivamente pelo prefeito Paulo Luis Rabelo (PPS), o vice Érik dos Reis Roberto (PSDB) e o Sargento Ubiratan Custódio Pereira, que representou o Comandante da 151ª Companhia de Polícia Militar, Tenente Bruno Neves Tavares.

Arte, paz, fé, união, educação, responsabilidade social, economia, tecnologia, sustentabilidade, trabalho, prevenção à saúde, inclusão social e esporte, foram mostrados pelas crianças e estudantes dos estabelecimentos educacionais, escolas e creches, abrilhantados pela Banda Apae, as fanfarras das Escolas Deputado Teodósio Bandeira e Coração de Jesus. Ao completar seus 110 anos de fundação, a escola da rede particular de ensino saiu do tradicional. O maestro Helbert Gama e o músico e cantor André Duarte surpreenderam com o uso de teclado e guitarras meio a banda. E não é que deu certo. O público curtiu e até dançou, Pink Floyd e os inesquecíveis Beatles.

Depois, mais pro fim, se uniram a Corporação Musical Luis Antônio Ribeiro, as fanfarras do Estadual e do Coração de Jesus se juntaram para a execução do Hino do Centenário e do Padre Victor, acompanhados pelas palmas de um público bastante participativo. Quem estava pertinho do desfile logo rodeou Juliane da Silva Dias de 17 anos, que é estudante do 3º ano da Escola Estadual Deputado Teodósio Bandeira. Ela chamou a atenção pela sua performance de voz, firme mais serena e bastante afinada. Ainda desconhecida do público, em seguida recebeu convites, inclusive para cantar no Sarau no Quintal, que é realizado pela Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Turismo. Também chamaram a atenção, os personagens do Prefeito, do Venerável Padre Victor, Chico Xavier e até o Bispo Dom Diamantino.

PAULO LUIS alfineta em discurso, “aventureiros que passaram pela Prefeitura”

O prefeito Paulo Luis Rabello afirmou em seu discurso que com competência e honestidade a sua Gestão, tem contribuiu para que o Município, pudesse celebrar seus 158 anos, com motivos e com grande satisfação pelas conquistas obtidas.

Deixando as vaidades de lados, o Chefe do Executivo não enumerou as obras que iniciou e aquelas que herdou da Administração da ex-prefeita Luciana Mendonça para serem concluídas. Registrou que todos contribuíram para o crescimento da Cidade, mas cutucou seus antecessores ao afirmar que é preciso competência para arrumar e consertar peripécias de alguns aventureiros, mas com respeito ao dinheiro público, já que para Paulo Luis, obras não terminadas são prejuízo ao erário. Ele divulgou que os dois postos de saúde, no bairro Morada Nova e Peret já foram concluídos, que falta pouco para concluir o outro e a revitalização do Pontalete.

Depois, agradeceu e enalteceu a competência de cada secretário, bem como de cada servidor que entendem “que não trabalhamos para nós, mas para os que virão e os que virão encontrarão um legado de uma vida pública reta, íntegra, sem conotação de fraude, desvios ou interesses escusos ao dever público”.

Fazendo um balanço do que foi feito desde 2013, quando assumiu pela segunda vez a Prefeitura, Paulo Luis assegurou os veículos comprados e destinados por deputados, a quem nominou um a um. Falou da manutenção das praças, da limpeza pública, da construção de salas e escolas, reformas e pinturas. Terminou cumprimentando a todos que acreditaram e acreditam na Administração que trabalha para construir e transformar o futuro.

Veja as imagens do desfile cívico de 03 de julho – 158 anos de Três Pontas

COMPARTILHAR

Comentários