Durante três dias eles deixam suas cidades, ou melhor, o trabalho no campo ou nas lavouras de café e se deslocam para Três Pontas. O objetivo é o Curso de Capacitação, Manutenção e Operação das Colhedoras Electron, promovido pela TDI Máquinas Agrícolas que este ano está na 12ª edição.

Ele aproxima cada vez mais a TDI de seus clientes e cafeicultores e apesar de todas as dificuldades que a indústria e o País tem enfrentado, a procura é cada vez maior, tanto que foi preciso novamente dividir os participantes em duas turmas, que participaram de aulas práticas e teóricas de segunda a quarta e de quinta a sábado. Foram mais de 150 pessoas, vindos de todas as regiões de Minas Gerais  – Sul, Alto Paranaíba, Triângulo, Sudoeste e dos estados de São Paulo, Bahia e Paraná.

Uma parte da equipe da TDI Máquinas Agrícolas
Uma parte da equipe de colaboradores da TDI Máquinas Agrícolas

Todas estas pessoas, só gastam com o transporte até chegarem em Três Pontas, onde está filial da empresa no Sul de Minas. A partir do momento que pisam na Capital Mundial do Café, o translado para restaurante, hotel e toda infra estrutura é bancado pela indústria, como alimentação e hospedagem. Durante esta semana, a empresa para, não faz nenhum serviço e se dedica exclusivamente ao curso.

O treinamento é dividido em duas etapas – é um dia e meio no auditório e depois no pátio da empresa.As aulas teóricas foram realizadas novamente no Auditório da Cocatrel, que é exemplo de conforto para 100 pessoas assentadas e que mais uma vez foi disponibilizado através de uma parceria incrível.

O empresário e gerente da TDI Adalíndio Eduardo Pontes, conta que as maiores dificuldades do setor de máquinas agrícolas atualmente, tem sido as mudanças promovidas pelo Governo Federal nas regras de financiamento. As colhedoras produzidas pela fábrica é praticamente 100% financiada, através do BNDES e, desde janeiro houve uma mudança drástica no sistema, o que prejudicou toda a indústria de máquinas, por isto, Adalíndio prevê um 2015 bem difícil.

“Esperamos continuar crescendo e mesmo diante disso, vamos trabalhar para pelo menos manter os números de 2014”, afirmou o empresário.

03O presidente do grupo Abdias Eduardo Pontes, (a esquerda na foto ao lado de Adalíndio) que cuida da sede em Araguari, era só agradecimento na conclusão do curso no fim da manhã de sábado. Antes do almoço de confraternização, ele ressaltou que o curso é tradição e conquista a cada dia novos clientes. “O cliente que compra a primeira máquina, vê seus funcionários serem treinados ele acredita na gente. Eles tem a certeza que podem adquirir quantas máquinas forem necessárias que terão o operador capacitado, sendo um operador de trator ou pessoa que nem era da área e vai fazer o serviço correto. Máquina sem operador não tem serventia e fica guardada”, ressaltou Abdias Pontes.

O mercado necessita de profissionais e pela demanda que existe hoje, poderia haver mais gente que trabalha no campo se qualificando, pois isto garante maior qualidade do café colhido.

A TDI é uma empresa consolidada e estabilizada, conta só em Três Pontas com 55 colaboradores e cresce todos os anos cerca de 10%. Ela está instalada na região dos Quatis, na estrada CTP 050, próximo da Estrela.

[ot-gallery url=”http://www.equipepositiva.com/gallery/tdi-maquinas-realiza-mais-um-curso-de-treinamento-e-manutencao-de-colhedoras/”]

COMPARTILHAR

Comentários