A paternidade responsável pode significar uma tarefa difícil, ainda mais nos dias de hoje, quando a figura do pai desapareceu de muitos lares e a relação familiar fica comprometida. Ao ser comemorar neste domingo (13), o Dia dos Pais, a presença e apoio dele não apenas nos gastos, mas na criação, educação e formação de caráter moral e cidadã das crianças, é preciso ser reconhecida e este papel faz muito bem o Lions Clube, que repete a homenagem há anos em Três Pontas.

Eleito o Pai do Ano, Antônio Miranda Pereira de 67 anos, é um comerciante conhecido na cidade. Pelo nome de registro, talvez nem todos sem lembrem dele, mas o homenageado é Toninho Salada. Um dos mais tradicionais profissionais do ramo de farmácia do Município, é filho de Amado José Pereira e Genoveva Ferreira Miranda. É casado há 42 anos com Maria Lúcia Pereira, com quem teve três filhos o advogado Leiner Marchetti Pereira, o administrador de empresas e contador Keller Marchetti Pereira e o farmacêutico e musicista Heder Marchetti Pereira. Depois que formou os filhos, seus xodós são as quatro netas – Camila, Carolina, Bianca e Beatriz. Quando não está trabalhando faz questão de cumprir o papel de avô e gosta das meninas sempre por perto. Quando fomos gravar esta entrevista, duas delas estavam na casa dele o esperando.

Sua história de trabalho começou ainda aos 14 anos, quando foi trabalhar na capina na roça. Depois veio para a cidade onde conseguiu emprego de marceneiro. A grande virada foi quando foi funcionário da Farmácia Lider e depois de Tarcísio Girardelli, na Farmácia Leal, a quem considera que foi mais que um patrão, um grande professor, onde teve uma enorme experiência e o incentivou a ser um dono de farmácia. Foi em seguida trabalhar de enfermeiro no Hospital São Francisco de Assis. Na época não havia nenhuma exigência a cursos. O que o credenciou para assumir o emprego, foi a experiência e a prática que ele já tinha. “Eu fazia bem injeção e já conhecia bem medicamentos”, contou Salada.

Em 1972 resolveu montar sua própria farmácia e teve como sócio o ex-prefeito Antônio Carlos Mesquita. Nascia ali a Farmácia Brasil, na Praça Teodósio Bandeira a Praça do Pirulito.

Alguns anos depois, o irmão José Maria que trabalhava em um banco, veio de São Paulo (SP), comprou a outra parte da sociedade e eles dividiram as tarefas durante 42 anos, na Rua Barão da Esperança. Ela terminou há poucos meses, mas Toninho Salada administra com apoio da esposa, do filho Heder e de uma equipe que está com eles há anos. Hoje ele também é proprietário de uma farmácia na Avenida Ipiranga.

Salada também aliou o trabalho com o cargo de vereador durante 20 anos. Foi eleito pela primeira vez junto com o saudoso ex-prefeito Aneite Reis. Passado os anos, faz questão de ressaltar que enquanto foi presidente, no mandato do ex gestor Tadeu Mendonça, houveram conquistas importantes que contribuem até hoje com a vida dos trespontanos. A construção da estação de abastecimento de água Sete Cachoeiras, o CAIC, o SESI, a fábrica da Penalty e a Escola Municipal Antonieta Ferracioli Duarte. O então vereador participou da fundação do Instituto de Previdência (Iprev), que se tornou vital para os servidores municipais.

Desistiu da política quando disputou o cargo de vice prefeito ao lado de Gilson Ximenes e a dupla acabou perdendo para Carlos Mesquita em 1996.

Não é um farmacêutico com formação, tem apenas o segundo grau. Mas o conhecimento ao longo de mais de quatro décadas, o faz conhecer doenças e medicamentos. Apesar de não poder receitar, orientações e procedimentos comuns, o faz ser procurado como um profissional médico.

Não conhece todo mundo que atendeu nestes anos todos, mas são tantas histórias que sempre está se surpreendendo. Uma vez ao ir a um restaurante em Varginha, conversando com a pessoa soube que sua mãe era sua cliente e já havia socorrido ela várias vezes. Outra história que o emociona e o deixa feliz, é de uma outra mãe que passou pela farmácia, quando ainda era na Praça do Pirulito. A imagem da mulher chorando com a filha nos braços o chamou a atenção. Conversando, Salada soube que ela tinha tirado a filha do Hospital com a saúde bastante debilitada e se fosse para casa certamente morreria em pouco tempo. Ele primeiro tentou convencer a genitora a levar a criança de volta para a Santa Casa, mas ela se recusou. Ele então a atendeu, lhe aplicou uma injeção e receitou um soro. A menina que a senhora carregava nos braços já é uma senhora, foi casada, teve filhos, é grata até hoje que é sua cliente. “As vezes eu saio na rua e as pessoas me cumprimentam e eu não sei quem é”, revela.

Mas como ninguém agrada a todo mundo, existem aqueles que discordam obviamente de atitudes que ele tomou. O comerciante lembra de uma situação que viveu enquanto participava de um comício na Praça da Liberdade, quando foi candidato a vice prefeito de Gilson Ximenes. Bastante tenso, preocupado com o discurso que faria dali a pouco minutos e empolgado com a campanha que pensava ser vitoriosa, Toninho Salada foi chamado por um rapaz. Pensando ser um eleitor, o atendeu e ficou triste. O homem anunciava que seria a hora de lhe dar o troco. Sem se lembrar do que o rapaz estava dizendo, perguntou porque. Soube então que o aquele homem havia lhe procurado na farmácia há um tempo para comprar um antibiótico para seu filho, mas a venda seria fiado e Salada recusou lhe entregar. Ali mal sabia que tinha arrumado um inimigo. Salada se desculpou, respondeu que aquele não era o momento e nem o lugar. Recebeu como resposta que iria tentar de tudo para lhe atrapalhar. “Sei que muita gente gosta de mim, mas não conseguimos agradar a todos. Mas na soma geral, agradeço a Deus, porque sinto que sou querido pelas pessoas”, comemora.

Como mora a cerca de 20 anos no prédio, acima onde está a farmácia, acaba tendo que atender a todos que chegam, independente da hora.

Antônio Miranda é evangélico, participa da Igreja Batista Central, há 9 anos integra o Conselho de Administração da Cocatrel, foi fundador da Droga Rede e do Grupo Farma. Faz parte da diretoria deste último até hoje, com sede em Varginha. Apesar da correria do dia a dia, Toninho Salada faz questão de ir a academia e cuidar da saúde.

Antônio Miranda Pereira irá participar neste sábado (12)da missa festiva as 18h30 minutos, na Matriz Nossa Senhora D’Ajuda. Ao receber a homenagem do Lions, o comerciante diz que ela lhe traz dois sentimentos. Ele brinca que o primeiro é que está realmente ficando velho e sendo reconhecido. Por outro lado, diz não medir esforços para ser um bom pai e avô, ajudar as pessoas naquilo que pode, mas termina dizendo que não merece tanto.

(Fotos: arquivo pessoal)

COMPARTILHAR

Comentários