Na região, outras sete cidades terão internet banda larga

O presidente Michel Temer lançou nesta terça-feira (12) o programa Internet para Todos, que pretende levar acesso à banda larga para locais remotos sem conectividade. Em evento realizado em Brasília, Temer também sancionou o projeto aprovado no Congresso Nacional que libera R$ 2 bilhões para os municípios desenvolverem ações nas áreas de educação, saúde e assistência social.

Temer destacou em seu discurso que está cumprindo com sua palavra de efetivar um programa e dar apoio às prefeituras por meio da renegociação das dívidas e do auxílio financeiro prometido no ano passado.

“Eu acho que nós estamos colocando o Brasil no mundo moderno, trazendo a modernidade para o país. (…) Desde 2005 já se falava desse tema de levar a banda larga para todos os municípios e escolas públicas. Hoje, nós podemos comemorar algo que diz respeito aos países mais avançados do mundo, nós estamos levando banda larga para todos os municípios brasileiros”, declarou Temer.

Compareceram na cerimônia 2.471 prefeitos e prefeitas para assinar o termo de adesão ao programa que oferecerá conexão à internet com preço reduzido. O prefeito de Três Pontas Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD) marcou presença na cerimônia, acompanhado do seu vice Marcelo Chaves Garcia (MDB). Em um vídeo gravado para uma rede social, o gestor agradeceu o apoio mais uma vez do deputado federal Diego Andrade, disse que foi ele quem trabalhou para que isto acontecesse, é uma evolução e o progresso chegando para Três Pontas.

Dr. Luiz assinou a documentação em cerimônia realizada em Brasília (Foto: redes sociais)

Além de Três Pontas serão beneficiados municípios de Santana da Vargem, Coqueiral, Campos Gerais, Nepomuceno, Boa Esperança, Elói Mendes e Lavras.

Segundo o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, até esta segunda-feira, quase metade dos municípios brasileiros (2.766) cidades concluíram o cadastro na plataforma e foram consideradas aptas para formalizar a adesão ao programa.

Para participar do programa, o prefeito teve que preencher e enviar ofício ao Departamento de Inclusão Digital do MCTIC. Feito isso, o prefeito recebeu Login e Senha, e depois tinha que preencher formulário enviado pelo ministério. Após este processo, o município já estará pronto para assinatura do Termo de Adesão do convênio.

A prefeitura que for inserida no programa deverá informar as localidades que não têm acesso à conexão banda larga, e indicar os pontos em que deverão ser instaladas antenas e equipamentos. Os municípios só terão de arcar com os custos da segurança do local e com os gastos de energia elétrica consumida para a utilização dos equipamentos. Cada prefeitura poderá indicar mais de uma localidade.

A previsão é que os primeiros municípios beneficiados recebam a partir de maio as antenas que permitirão a conexão. O Ministério espera que sejam instaladas 200 antenas por dia. A conexão será viabilizada pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégias (SGDC), em órbita desde maio do ano passado e recebeu, desde então, R$ 3 bilhões em investimentos.

O ministro do MCTIC, Gilberto Kassab, explicou que a conexão do satélite também atenderá os ministérios da Defesa, da Educação e da Saúde, que firmaram parceria com a pasta de tecnologia para monitorar o tráfico nas fronteiras brasileiras, levar internet banda larga a 7 mil escolas públicas em 2018, além de implantar internet em hospitais e postos de saúde.

COMPARTILHAR

Comentários