Nestes últimos dias não se houve falar outra coisa a não ser na Festa da Padroeira de Três Pontas – Nossa Senhora D’Ajuda. É gente de todo o município, dos quatro quantos da cidade, das comunidades rurais e das três paróquias, que estão unidas desde o último dia 15, celebrando a novena da Santa e a quermesse. Antes da imagem chegar na Matriz Nossa Senhora d’Ajuda, ela percorreu residências, onde foram entregues lembranças e, um adesivo nas portas marcou por onde ela passou.

Com uma temática a cada dia, pastorais e movimentos estão envolvidos, além dos padres de Três Pontas e região como foi o caso da presença do Frei Flávio, que é da Congregação Franciscana e veio celebrar a abertura da novena.

Houve também no fim de semana, a participação dos motociclistas por ocasião da 4ª edição do Encontro de Motociclistas promovido pelos Chacais, na Avenida Oswaldo Cruz durante o fim de semana. Entidades e escolas foram convidadas para a coroação. O pároco padre Ednaldo Barbosa, aproveitou para esclarecer que nem todos os estabelecimentos educacionais foram convidados. Foi feita uma lista e as primeiras que foram chamadas aceitaram de imediato, por isto, alguns tiveram que ficar de fora.

No domingo (18), padre Rogério da Paróquia Cristo Redentor foi quem presidiu a missa da novena as 19 horas, com a participação da Pastoral Afro. Juntos eles movimentaram a celebração, cantando músicas tradicionais, mostrando a cultura e aquilo que é de origem do povo. Segundo o religioso, a pastoral que sempre caminha com a paróquia que ele lidera, se tornou uma associação e preserva a cultura, a vida e sua existência.

DSC05343

Na segunda-feira (19), a coroação foi feita pelos homens, principalmente dos que estão semanalmente participando do “Terço dos Homens”. Um momento especial a eles que subiram no altar para homenagear a Mãe de todos.

A estrutura enorme montada na Praça Cônego Victor está sendo fundamental para atender o povo, apesar de as vezes ser preciso esperar um pouco. Porém, para padre Ednaldo, a mais importante estrutura é a humana que favorece acolher bem. “Por isto, é que tem gente de toda a cidade trabalhando como voluntário, nas barracas, nas equipes de cozinha. Há muitas pessoas da roça doando coisas e contribuindo”, diz.

Não há o número exato de voluntários que estão sendo mobilizados, mas a igreja Matriz que tem capacidade para 800 pessoas assentadas, no dia da reunião para a organização a igreja estava quase cheia, fora as pessoas que foram engajadas posteriormente se inscrevendo no Escritório Paroquial.

A novena termina nesta sexta-feira (23). No sábado dia da Padroeira haverá duas missas solenes, as 15 e as 19 horas. A quermesse termina neste domingo (25).  Nela há para as crianças – jogos, pula-pula, brincadeiras, pintura, desenhos e evangelização. Elas ganham material para levar para casa. Para os adultos, leilão de prendas, que foram oferecidas pelas pessoas e comércio local. Há também as barracas de churrasco, chopp, quentão, caldos, canjica, e a barraca da roça.

O dinheiro arrecadado será investido na manutenção da paróquia, em obras inacabadas e outras que precisam ser feitas. Mediante a arrecadação e o dízimo que é o que sustenta e custeia as despesas, é que o Conselho Administrativo Paroquial (CAP), se reúne e vê o que é mais essencial para a aplicação dos recursos. “Só com o dinheiro da festa não será suficiente para fazer as adaptações que a Matriz precisa, já que o primeiro orçamento do telhado, retirando o forro e a parte elétrica, é necessário mais de R$300 mil. Ainda não nos mobilizamos porque os projetos ainda não ficaram prontos”, esclareceu padre Ednaldo Barbosa.

[ot-gallery url=”http://www.equipepositiva.com/gallery/tres-pontas-inteira-prestigiando-e-mobilizada-na-festa-de-sua-padroeira/”]

COMPARTILHAR

Comentários