* Hospital é referência no atendimento ao câncer e atende pacientes de Três Pontas

A Secretaria Municipal de Educação encabeça uma mobilização nobre, que busca envolver estudantes, comunidade, sociedade e entidades para a realização da terceira edição da caminhada “Passos que Salvam”: um movimento criado com o objetivo despertar e conscientizar toda a população a sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer em crianças e jovens. Três Pontas irá realizar a caminhada pela primeira vez, no próximo domingo (23), a partir das 9 horas da manhã com concentração e saída da Praça Cônego Victor.

Para participar as pessoas devem adquirir o “kit caminhada”, com camiseta boné e um par de cadarço amarelo que está a venda na Secretaria de Educação por R$25. Antes do início da caminhada, alguns ainda estarão a venda pelo mesmo valor, porém, a recomendação é adquiri-lo antecipadamente. Toda a renda é revertida para o Hospital do Câncer de Barretos, referência no atendimento e tratamento da doença, principalmente no combate ao câncer infantil. O tratamento é totalmente gratuito e atende milhares de pessoas de todo o País. Quem está a frente do evento é o vice prefeito e secretário de Educação Érik dos Reis Roberto (PSDB). Ele visitou a unidade de atendimento, conheceu cada canto da gigantesca estrutura do hospital e se sensibilizou com a causa. Érik soube que diagnosticar precocemente o câncer, ainda quando criança, a possibilidade de cura é em torno de 90%.

A Secretaria Municipal de Saúde leva no mínimo 10 pessoas entre adultos e crianças para a unidade, onde eles recebem tratamento completo, divididos em várias etapas – cirurgia, quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia. Dependendo do tipo de câncer e do estágio da doença, o médico pode sugerir um tipo de tratamento, ou uma combinação de duas ou mais.

Para ser uma ideia dos serviços prestados pelo Hospital de Barretos, aos pacientes e seus familiares, ele tem despesa orçada em R$25 milhões mensais, sendo que R$14 milhões são repassados pelo Sistema Único de Saúde. O restante vem de doações de todo Brasil.

O movimento contará com apoio do SAAE, que irá disponibilizar água para os participantes, da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Polícia Militar que apoiarão no trajeto, da Secretaria de Saúde que irá disponibilizar ambulância para acompanhar os participantes.

O trajeto será rápido, para possibilitar a participação de todos. Saindo da Praça Cônego Victor, a caminhada subirá a Praça Tristão Nogueira, contorna a Praça da Fonte, desce a Rua Frei Caneca, pega a Avenida Oswaldo Cruz e na altura da Rua Coronel João dos Reis volta sentido centro, pega a Rua Barão do Rio Branco e chega de volta a Praça Cônego Victor.

Na primeira edição da caminhada foram arrecadados R$ 753.283,66, que foi destinado para a construção da segunda parte do Hospital infantojuvenil. Na segunda edição, o evento arrecadou R$ 1,5 milhão, que foi destinado a manutenção e tratamento gratuito oferecido pelo Hospital de Câncer Infantojuvenil Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “A Caminhada Passos que Salvam é muito importante. Uma vez que o sucesso do tratamento depende da habilidade em detectar a doença quando ela ainda está no início, disseminar as informações sobre prevenção e diagnóstico precoce para a população e para os profissionais de saúde, é extremamente necessário para que a criança possa iniciar um tratamento adequado em centros especializados”, comentou Érik dos Reis.

CÂNCER INFANTIL– De acordo com informações do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer infantil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias (que afeta os glóbulos brancos), os do sistema nervoso central e linfomas (sistema linfático). Também acometem crianças e adolescentes o neuroblastoma (tumor de células do sistema nervoso periférico, frequentemente de localização abdominal), tumor de Wilms (tipo de tumor renal), retinoblastoma (afeta a retina, fundo do olho), tumor germinativo (das células que vão dar origem aos ovários ou aos testículos), osteossarcoma (tumor ósseo) e sarcomas (tumores de partes moles). Assim como em países desenvolvidos, no Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, para todas as regiões.
Segundo o Inca, nas últimas quatro décadas, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo. Hoje, em torno de 70% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado. Com informações do Portal do Inca.

COMPARTILHAR

Comentários