O Ministério Público de Minas Gerais deflagra duas operações na manhã desta terça-feira (28) para combater a receptação de automóveis e peças roubadas, furtadas e de fraudes contra seguradoras no Sul de Minas Gerais.
São cumpridos 16 mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão nas cidades de Varginha, Elói Mendes e Três Pontas. Uma pessoa foi presa em Três Pontas nas operações, mas o nome não foi divulgado durante entrevista coletiva pelos promotores de justiça. Também há cumprimento de mandados em São Paulo (SP).
Segundo o Ministério Público, as operações Frankenstein e Calhambeque acontecem para prender suspeitos que traziam as peças roubadas de São Paulo para desmanche e que vendiam os produtos em comércios do Sul de Minas.
O grupo tinha informações privilegiadas, que eram repassadas por um policial civil, um dos presos nas operações. Outros policiais civis foram alvos de dois mandados de busca e apreensão.
As investigações duraram seis meses e levaram a denúncia dos envolvidos pelos crimes de receptação qualificada, estelionato, adulteração de sinal de identificador de veículo automotor, organização criminosa, embaraço às investigações e corrupção passiva.
Os mandados são cumpridos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Varginha e Elói Mendes e pela Gaeco de Pouso Alegre. As ações são em parceria com as polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal.
Participam do cumprimento dos mandados 147 profissionais, entre policiais militares, rodoviários, civis e promotores de Justiça. O grupo tem apoio de 45 viaturas e uma aeronave da Polícia Militar.
COMPARTILHAR

Comentários