Praça da Fonte ficou a manhã inteira movimentada. Fotos: Equipe Positiva

 

No Dia Mundial da Saúde, lembrado neste sábado (7), a Organização Mundial da Saúde (OMS) celebra também seu 70º aniversário. Nas últimas sete décadas, o organismo internacional tem liderado esforços para livrar o mundo de doenças fatais, como a varíola, e para combater hábitos que podem levar à morte, como o consumo de tabaco.

As comemorações em Três Pontas foram realizadas durante toda a manhã na Praça Tristão Nogueira, a Praça da Fonte, mobilizou e uniu diversos setores da Prefeitura além de parceiros, como a Unimed e o Sest Senat. O Sest Senat levou o escovódromo. Funcionários explicaram técnicas de escovação, distribuíram kits com escova, creme dental e fio dental, fizeram a aferição da pressão arterial e entregaram livretos com dicas de nutrição e dos cuidados que as pessoas precisam ter com a coluna. Muita gente também aproveitou para tomar suco detox, recomendado para quem quer emagrecer e uma bela salada de frutas.

A Secretaria de Cultura, Lazer e Turismo, deu alegria ao evento levando a música à Praça, mesmo debaixo de um sol forte. A Secretaria de Assistência Social preparou pipoca e algodão doce e não foi somente as crianças que aproveitaram. Unimed e servidores da Secretaria de Saúde realizaram exames de glicose, teste rápido de sífilis e HIV.

O prefeito Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias defendeu o investimento na saúde preventiva e consequentemente a redução nos gastos com a curativa. “As pessoas não tem ideia de quanto se economiza ao se prevenir as doenças. Tomar uma vacina é muito mais barato do que combater, por exemplo, a poliomielite, sem falar nas sequelas. Todos deveriam ter isto em mente”, alertou o médico e prefeito.

Ele avalia que a saúde não é o ideal, porém, responsabiliza a crise financeira e política, que tem refletido nos investimentos da saúde. Esferas do Estado e União reduzem e deixam de fazer os repasses. Segundo Luiz Roberto, a Prefeitura deixou de receber em 2017, do Governo de Minas, somente para a saúde mais de R$2 milhões. Com isto, é o município que está bancando com muitas dificuldades. “As pessoas cobram e não tem a visão, de que não somos nós os culpados, são as duas esferas que não fazem fazendo a parte deles”, reinterou o prefeito.

De acordo com a organização, cerca de mil pessoas passaram no evento e segundo a secretária municipal de Saúde Teresa Cristina Rabelo, a comemoração alcançou seu objetivo e demonstra a preocupação das pessoas com a saúde.

COMPARTILHAR

Comentários