*Disputa deve ocorrer em outubro

O Diário de Justiça Eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), publicou nesta quarta-feira (02), o Acórdão que indeferiu a candidatura de Argemiro Rodrigues Galvão (PDT), que concorreu a prefeitura de Santana da Vargem e obteve o maior número de votos nas Eleições de outubro de 2016.

Com o ato, o Tribunal define que o município terá Eleição suplementar, já que quem governa a cidade desde 1º de janeiro é o presidente da Câmara Municipal Renato Teodoro da Silva (PDT).

O TSE ainda não divulgou o calendário eleitoral. Nele estará a data do pleito, que tudo indica, os vargenses devem voltar às urnas provavelmente em 1º de outubro. O período em que os partidos políticos devem realizar as convenções partidárias e definir os prefeitáveis; o julgamento das candidaturas; o período de campanha eleitoral e a propaganda. O período eleitoral será de 40 dias.

Vitor Elói está preso a dois meses e Argemiro inelegível sem poder concorrer

Argemiro Galvão que governou a cidade por duas vezes (2005/2008 e 2009/2012) está fora da disputa. Ele foi condenado por ter suas contas de 2005 rejeitadas. Por isto, está inelegível por 8 anos.

Seu concorrente direto à Prefeitura Vitor Donizete Siqueira (PT) que foi prefeito no mandato de 2013-2016, perdeu a disputa por 26 votos. Ele está preso a dois meses, acusado pelo Ministério Público de desvio de dinheiro público. Mesmo assim, Vitor Elói pode concorrer pois não foi condenado.

COMPARTILHAR

Comentários