Tem muita gente da região e de outros estados do Brasil, que conhece Santana da Vargem por conta da festa de sua padroeira, Nossa Senhora Sant’Ana. E se estas pessoas que adoram a hospitalidade do povo vargense esperam pela tradicional quermesse, podem se aprontar, porque ela começa nesta quinta-feira (23) e termina no domingo (26), Dia da Santa, data que durante muitos anos se comemorou o aniversário de emancipação político administrativa que na verdade é em março.

A festa surgiu para angariar dinheiro para a manutenção da Paróquia, por isto, todas as pastorais e movimentos se mobilizam, já que o Dízimo mensal é insuficiente. Os planos estão focados agora na construção de um Centro Pastoral. De acordo com a coordenadora do Conselho Administrativo Paroquial (CAP) Maria Aparecida Araújo (Lia Araújo), a renda de 2013 possibilitou a compra e o pagamento do terreno localizado no centro da Cidade. Os aproximadamente R$80 mil que rendeu ano passado estão guardados para ajudar no início da obra, já que o projeto está pronto.

Ela também explicou porque a festa diminui, deixou de ser uma semana e desde ano passado são quatro dias. Umas das explicações é que a organização resolveu diminuir custos. Começou substituindo a contratação de grandes artistas pelos tradicionais cantores da região. O público pode até ser menor, mas as famílias aproveitam mais, tem menos dificuldades para se acomodarem na praça de alimentação e o consumo aumenta. As barracas que antes podiam ser alugadas por ambulantes da região, agora são exclusivas à Paróquia e o dinheiro fica todo no Município.  “Quando o show é muito grande, falta espaço até para as pessoas andarem e vimos que o resultado financeiro agora é mais satisfatório e o povo aproveita melhor”, reintera.

Programação

Além da programação religiosa que já começou, todos os dias são sempre dois shows com o movimento de barracas, com bebidas e comidas típicas – feijão tropeiro, caldo de feijão, feijoada, carne de lata, pão de queijo com lingüiça, macarrão na chapa, porção de carne, caldo de mandioca, pão com pernil e muitos outros pratos que não deixa ninguém sair de lá sem experimentar pelo menos um deles. Para beber tem quentão, vinho quente e a cerveja bem gelada, apesar do frio que faz a noite em Santana da Vargem.

As apresentações musicais começam este ano a partir das 21 horas. Hoje quem abre a festa é Lucas e Henrique e em seguida tem a Banda Apréza. Na sexta-feira sobe ao placo o cantor que ‘balança e agita’ Esdra de Coqueiral e a gata Lívia Hipólito encerra a noite. A grande atração deste ano, é a dupla trespontana Wallace e Rafael (foto) que acaba de lançar seu primeiro CD, já são consagrados no Sul de Minas e estão ganhando o mercado do estado de São Paulo. Eles cantam depois de Richard Araújo e a banda Os Piratas.

No domingo, a festa começa a tarde, a partir das 13 horas, com o tradicional Festival de Prêmios, que este ano, vai entregar três motos Suzuki 0 km. Elas estão expostas em frente a porta principal da Matriz. Ainda vai ter uma TV 40 polegadas e um kit surpresa com muitos eletrodomésticos. As cartelas custam apenas R$25. A despedida da Festa da Padroeira será com Ana Luiza e Banda que canta a partir das 8 da noite.

A Festa de Nossa Senhora Sant’Ana só é possível graças aos vargenses, muitos que moram fora, membros e líderes de pastorais e movimentos, dezenas de voluntários, comerciantes. Muitos além de trabalharem voluntariamente para recepcionar e atender bem, ainda fazem doações.

COMPARTILHAR

Comentários