Apesar de apenas o vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS), líder do Governo na Câmara Municipal de Três Pontas, ter demonstrado insatisfação, quanto as declarações do vereador José Henrique Portugal (PMDB), de que alguns legisladores são “encabrestados” [pelo prefeito], outros demonstraram que ficaram incomodados, na sessão desta segunda-feira (07).

Portugal começou seu discurso no Pequeno Expediente, dando como encerrado o ano legislativo de 2015, por isto, cumprimentou colegas e funcionários, desejando Feliz Natal e um novo ano de saúde, vitórias e prosperidade.

Em seguida, voltou a sugerir que o Legislativo, publique no Jornal oficial da Câmara, a relação dos deputados que ajudaram o Município nestes três anos, independente de sigla partidária ou de grupo político. Como de forma de reconhecer o empenho dos legisladores das outras esferas, o peemedebista anunciou que vai apresentar uma Moção de Aplausos ao deputado federal Bilac Pinto (PR-MG), por ter conseguido uma verba de emenda parlamentar no valor de R$200 mil, para o Hospital São Francisco de Assis de Três Pontas. Ele também agradeceu outro deputado, desta vez estadual, de seu partido, Ivair Nogueira (PMDB), que conseguiu a liberação de R$15 mil para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

Sobre as críticas ao Poder Executivo, Portugal demonstrou ser por causa dos ofícios que endereçou ao prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), mas nunca são respondidos. Por isto, disse que “não há respeito com a Câmara”, uma demonstração de descaso com os vereadores, sobre tudo com aqueles que são encabrestados.

Serjão concorda na questão dos deputados, entende os questionamentos, mas repudia sobre a insinuação de que vereadores tenham cabrestos.

Sérgio observou a fala de Portugal e depois negou que haja cabresto
Sérgio (a esquerda) observou a fala de Portugal e depois negou que haja cabresto

“Minha Casa Minha Vida”

O sorteio das residências do empreendimento Jardim das Esmeraldas, construído pelo Governo Federal, através do Programa Minha Casa Minha Vida, que será entregue nos próximos dias, também foi assunto abordado na Tribuna, começando pela situação. O vice presidente Geraldo Messias Cabral (PDT), disse que não participou do sorteio dos endereços realizado pela Prefeitura e a Caixa Econômica Federal, na quarta-feira (02), no Ginásio Poliesportivo Governador Aureliano Chaves de Mendonça. Geraldo mencionou a felicidade das famílias, os valores acessíveis das prestações que serão pagos pelos beneficiados e parabenizou a Construtora Cheren e a Prefeitura pela conquista.

O petista Chico Botrel que acompanhou todas as etapas do processo do Minha Casa Minha Vida e como sempre faz, acrescentou na lista mencionada por Geraldo, o ex-presidente Lula e Dilma por terem começado e dado sequência ao programa que está mudando a realidade de milhões de famílias em todo o Brasil.

“Único motivo para agradecer”

O vereador Antônio do Lázaro (PSD), disse que achava que terminaria o mandato sem ter motivos para agradecer o prefeito Paulo Luis. Como ele não foi mencionado como parceiro pelo gestor na sessão solene de quinta-feira (03), Tonho só tem motivos para ficar feliz por não ter sido lembrado, e desabafou “não faço parte desta vergonha de Administração”. Talvez seja inveja de Paulo Luis, por ele ter conseguido no mandato passado, que o mandatário diz ter orgulho de ter participado, R$1 milhão. Ele ainda enumerou as benfeitorias que segundo o legislador foram destinadas ao Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário.

Conforme registrado pela Equipe Positiva, na cerimônia de entrega de Títulos de Cidadania Honorária Trespontana, o vereador Antônio não cumprimentou Paulo Luis que estava junto a Mesa Diretora. O prefeito por sua vez, cumprimentou um a um, mas certamente propositalmente Antônio saiu do Plenário.

Escola do Legislativo

A secretária da Mesa Diretora e presidente da Escola do Legislativo “Maria Rogéria de Mesquita”, vereadora Valéria Evangelista Oliveira (PPS), falou sobre o trabalho realizado durante o ano de 2015, pela Escola e o Parlamento Jovem – os frutos e reconhecimento que a turma de Três Pontas já colhe. Um deles é que Valerinha recebeu uma Moção de Aplausos, em Poços de Caldas, pela sua coordenação brilhante. O desempenho foi tanto que Três Pontas será a pólo da região, que vai receber com frequência em 2016, a participação dos estudantes de Varginha, Santana da Vargem e Três Corações. Por isto, voluntários são fundamentais e a colaboração do maior número de gente possível é fundamental.

COMPARTILHAR

Comentários