Os assuntos não variaram muito de um vereador para outro, no Pequeno Expediente da sessão ordinária desta segunda-feira (25). O que predominou foram os comentários sobre a realização do Café com o Trabalho, quando foi empossado o Conselho Municipal do Trabalho, Emprego e Renda. A solenidade aconteceu no Plenário da Câmara na última sexta-feira (22).

Abriu as manifestações no Pequeno Expediente, o vereador Antônio Carlos de Lima (PSD). Ele esclareceu que há alguns boatos que estão circulando na cidade de que ele estaria agindo para prejudicar a construção das 316 casas do Programa Minha Casa Minha Vida, no Jardim das Esmeraldas. Antônio do Lázaro, contou que é um candidato que é responsável pela obra e ganha quase R$60 mil por cada unidade. Há algumas semanas, o legislador denunciou que um caminhão pipa da Prefeitura estaria abastecendo com água a obra. Antônio disse que não é contra, mas acha justo que a construtora compre um caminhão e, se os funcionários estão carregando latas d’água nas costas é por incompetência do empresário. Ele terminou dizendo que a empresa deve embolsar quase R$19 milhões com todo o empreendimento. “É uma vergonha que esteja usando a obra para fazer política”, desabafou.

O vereador Paulo Vitor da Silva (PP), comentou sobre a entrevista que o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), deu à Equipe Positiva sobre o destaque de Três Pontas na geração de emprego. Segundo Paulinho, a presença do secretário de Estado de Trabalho e Emprego Eduardo Bernis mostra que a realidade é bem diferente da dita pelo Chefe do Executivo, prova que a cidade necessita de promover a qualificação e a criação de novos postos de trabalho, inclusive para pessoas que tem 40 anos ou mais. Esta faixa etária é que se encontra a maior dificuldade para conseguir uma recolocação.

Paulinho voltou a criticar os problemas da Secretaria Municipal de Saúde. Ele é testemunha de que pessoas precisam ter pelo menos um atendimento mais digno, quando funcionários dizem que se não for atendido procure o Ministério Público.

Já Geraldo Messias Cabral (PDT),comentou o final de semana violento no trânsito, com o registro de vários acidentes. Para Geraldo, apesar do Executivo fazer um bom trabalho de conscientização através da Guarda Civil Municipal (GCM), mas a situação está ficando difícil. A causa apontada é a falta educação e conscientização. Ele registrou também condolências e pediu o envio de ofício à família do radialista Claudinei Nunes.

A vereadora Valéria Evangelista Oliveira (PPS), registrou que foi uma boa oportunidade a presença do secretário Eduardo Bernis em Três Pontas, quando ela que preside o Conselho Municipal da Mulher, pode fazer pedidos ao Governo do Estado através dele para a realização do Outubro Rosa. Outra questão que ela comentou foi sobre a iluminação dos prédios públicos que no período de 17 a 25 de outubro devem estar iluminados de cor rosa. As secretarias de Saúde, Cultura e Saúde estão se empenhando e responsabilizando por determinados eventos que vão compor a programação.

COMPARTILHAR

Comentários