O vereador Roberto Donizeti Cardoso (PP), que denunciou um suposto superfaturamento na compra de peça realizado pela Secretaria Municipal de Transportes e Obras, reafirmou em entrevista à Equipe Positiva que espera explicações do secretário José Gileno Marinho.

O caso foi denunciado na sessão da Câmara na última segunda-feira (22), depois que Robertinho recebeu informações sobre o caso.

O legislador revelou que a peça adquirida é um cooler radiador de óleo de um trator. Como não havia licitação vigente, primeiro foi feito uma cotação em uma empresa de Varginha e o custo seria de R$16.960,00. Em uma empresa de Três Pontas, a mesma peça tem o valor bem diferente, de R$21.600,00. Robertinho recebeu documentos que comprovam que a Prefeitura comprou na empresa da cidade, pagando o valor mais caro. Os procedimentos legais para a aquisição foram realizados, o empenho, a compra e o pagamento. Roberto Cardoso quer explicações porque a Prefeitura pagou mais caro. “Mesmo que não tivéssemos em tempo de crise, cabe ao Município comprar na empresa mais barata”, disse Robertinho.

Cotação feita em Varginha

Prefeitura teria pago mais caro pela peça

A Secretaria de Transportes foi procurada pela Equipe Positiva e informou que no dia 25 de maio, as 9:17 da manhã, foi protocolado na Câmara um ofício prestando esclarecimentos feitos ao presidente da Câmara Luis Carlos da Silva. Nele mostra que a peça para a manutenção do trator, foi adquirida por processo licitatório número 017/2017, Pregão 005/2017. “Além de mentirosa a acusação ainda foi direcionada de maneira errônea, pois a Secretaria não faz compras, apenas apresenta as demandas”. O setor de compras define a forma a ser feita a aquisição de acordo com a Lei 866/93.

COMPARTILHAR

Comentários