Antes de fazer a abertura da sessão ordinária desta segunda-feira (15), o presidente Sérgio Eugênio Silva (PPS) teve que ocupar as demais cadeiras da Mesa Diretora, já que seu vice Luis Carlos da Silva (PPS) estava viajando e a secretária Alessandra Sudério faltou por problemas de saúde. Vitor Bárbara (PDT), foi o vice e Valéria Evangelista Oliveira (PPS) a secretária.

Ainda estavam ausentes Antônio Carlos de Lima (PSD) e Francisco Botrel Azarias (PT) também em viagem oficial pelo Poder Legislativo.

No Pequeno Expediente da Câmara, o Decreto do Poder Executivo que trata da revogação da multa para quem paga o mínimo nas contas de água foi o principal assunto dos vereadores.

O vereador Geraldo Messias Cabral (PDT), comentou a publicação de duas reportagens produzidas e divulgadas pela Equipe Positiva. A primeira sobre a decisão de arquivar as denúncias do vereador Antônio do Lázaro, contra o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), quando ele denunciou suposto uso indevido do carro do gabinete da Prefeitura em um evento político em Nepomuceno e um caminhão pipa para abastecer as obras de construção do conjunto habitacional das 316 moradias do Jardim Esmeraldas em Três Pontas. A segunda, o balanço feito pelo prefeito Paulo Luis do seu segundo ano de mandato a frente da Administração.

O vereador Edson Vitor (PMN), divulgou uma boa notícia que segundo ele o encheu de alegria. É que a Fábrica de Brinquedos Estrela,  além de gerar emprego, movimentar a economia da cidade, foi considerada pela Revista Época a melhor empresa de brinquedos, entre as nacionais e internacionais que participaram da escolha. Edson “Piu”, desmentiu os boatos que sempre surgem de que a fábrica estaria indo embora.

Sobre a cobrança da multa que o SAAE entregou nas guias das contas de água para quem teve consumo elevado, o vereador Vitor Bárbara (PDT), lembrou que em outubro foi feito o comunicado alertando e pedindo aos consumidores que economizassem por causa da baixa vazão dos Córregos Custodinho e Sete Cachoeiras, que chegaram ao extremo. De acordo com Bárbara, que trabalhou na autarquia, o SAAE trata 7 milhões de litros de água bruta ao dia e tudo é consumido. Para tranquilizar, ele voltou a divulgar que quem consome o mínimo de 15 mil litros cubidos não pagarão a multa. As guias devem ser levadas no escritório localizado na Rua Bento de Brito para.

O vereador José Henrique Portugal (PMDB), criticou a cobrança e defendeu o projeto elaborado com apoio de outros colegas. O presidente da Câmara Sérgio Silva usou a Tribuna para condenar a iniciativa e chamar o projeto de político, inclusive, nem ele teria sido chamado para assinar. Quando soube da cobrança da multa, Sérgio reuniu alguns colegas e foi até o prefeito e conseguiu que um novo Decreto fosse baixado, retirando a cobrança. “O que me deixa intrigado, é que muitas casas que estão fechadas vieram as multas, o que é muito estranho”, afirmou. Ele irá pessoal fazer algumas visitas , mas já sabe que teve residência que reduziu o consumo mas teria que pagar a multa, acrescentou.

Em ofício, o Chefe do Legislativo irá pedir uma auditoria para revisar as contas e se possível até uma CPI, mas lembrou que Três Pontas tem uma das menores taxa cobradas na região e a decisão do prefeito foi correta. Terminou dizendo que acredita que o projeto seja ilegal já que não há poder para sustar uma decisão do Executivo neste caso.

COMPARTILHAR

Comentários