Os vereadores receberam na sessão da noite desta segunda-feira (26), a visita de padre Mateus Arantes da Silva, vigário paroquial e membro da Comissão Diocesana para a Beatificação do Venerável Padre Victor. Ele falou ao legisladores quando o presidente Luis Carlos da Silva (PPS), suspendeu a sessão para ouvi-lo. O sacerdote que é responsável pela infra estrutura para a cerimônia de Beatificação que acontece no próximo dia 14 de novembro, as 16 horas, no Aeroporto Municipal de Três Pontas, fez um apanhado geral dos trabalhos que fez unir, Mitra Diocesana e Prefeitura e, que conseguiu apoio do Governo do Estado de Minas Gerais.

03Padre Mateus (foto) explicou que o ponto de partida foi a beatificação de Nhá Chica, em 2013, amparado pelo crivo do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar de Minas Gerais. Porém, desta vez, para o extraordinário evento religioso, o bispo da Diocese da Campanha Dom Diamantino Prata de Carvalho instituiu uma Comissão Diocesana, que tem o próprio bispo como presidente, padre Ednaldo Barbosa como coordenador e padre Mateus responsável pela infra estrutura.

Durante os últimos meses, foram várias viagens à Belo Horizonte junto com o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), onde a parceria foi logo estabelecida, diferente de Baependi, onde o ex-governador Antônio Anastasia, tratou de tudo e anunciou isto em visita feita a Tiradentes na época. “Nós não encontramos nenhum obstáculo com o Governo e tivemos apoio de primeira hora com o secretário de Governo Odair Cunha”, disse.

A ida só agora dele na Câmara, não foi sinal de que o auxílio do Poder Legislativo não foi essencial. Para a celebração, a Igreja se sentiu apoiada inclusive com a presença dos vereadores Luis Carlos e Chico Botrel que viram e acompanharam mais de perto.

Ele não quis precisar, para não cair ao erro, mas é certo que os investimentos alcançam R$2 milhões, o que nem Mitra e Prefeitura teriam condições de custear.

04
Padre Mateus ficou em toda a sessão e os vereadores que ficaram no Grande Expediente tiraram uma foto com o sacerdote

O prognóstico com a planta da área, do Aeroporto e do Município, locais que serão afetados, foram poucos alterados. Nele está sendo preparado para receber, no espaço que padre Mateus considera maravilhoso, mais de 100 mil pessoas. No dia seguinte a beatificação, a expectativa é que Três Pontas ainda receba de 25 a 30 mil pessoas. Junto aos comandos da PM e Corpo de Bombeiros, os eventos, como – a procissão luminosa no domingo, as 18h30, saindo do Carmelo São José para a Matriz D’Ajuda, terão segurança e apoio necessário, o que já foi tratado com os respectivos Comandantes.

Mas é preciso lembrar que a Cidade inteira será inteiramente afetada já no dia 13. É nítido que o evento irá interferir na vida de todas as pessoas, não apenas dos católicos. Os frequentadores das três paróquias – Nossa Senhora D’Ajuda, Aparecida e Cristo Redentor, que tem participado das celebrações, já estão sendo orientados. À eles são pedidos que sejam propagadores inclusive nas redes sociais, de questões fundamentais para atingir o máximo de pessoas possíveis, minimizando os transtornos. Em mais de 10 cidades circunvizinhas, panfletos estão sendo distribuídos, com a programação, dicas de segurança da PM, recomendações e informações.

Prevendo que os vereadores certamente ouvirão reclamações, com as mudanças que acontecerão para acolher bem os visitantes e devotos de Padre Victor, Padre Mateus pediu a colaboração deles. “Se atendermos e recebermos bem, eles [romeiros]certamente voltarão. O Município irá ganhar” opina. Entre os locais que poderão ser visitados, a novidade é o altar onde estará a imagem e a urna com os restos mortais do já beatificado Padre Victor, a partir do dia 14. Apesar da simplicidade de padre Francisco de Paula Victor, as obras que foram realizadas na Matriz Nossa Senhora D’Ajuda ficaram muito bonitas. “Quando a cortina que está ao lado esquerdo do altar principal se descerrar, o povo vai conhecer o que foi feito foi magnífico do ponto de vista artístico, na urna e na parede”, acrescentou padre Mateus na Tribuna da Câmara.

A partir desta quarta-feira (28), chegam a Três Pontas chega um grupo de funcionários do Governo do Estado, para dar andamento na missa de beatificação. A partir do dia 04 de novembro, serão mais de 70 pessoas chegando para também trabalhar no evento. Eles são da Secretaria de Estado de Governo, Cerimonial e do Gabinete Militar do Governador.

A novidade que ele trouxe, é que a partir da próxima quarta-feira, dia 03 de novembro, quem também chega na Terra de Padre Victor, é o postulador da Causa Paolo Villota e o padre Paolo Lombardo. Este último foi quem começou o processo de beatificação junto com a Irmã Célia Cadorin. Eles virão de Roma, na Itália e irão cuidar de detalhes da cerimônia histórica.

Ele terminou agradecendo e registrando o apoio de primeira mão do prefeito Paulo Luis, que se demonstrou sempre muito preocupado nas decisões que tomaram juntos. Além dele, muitos secretários da Administração, das mais diversas áreas tem se envolvido e ajudado muito.

Na Tribuna, ele falou da beatificação que vai influenciar na vida de todos os trespontanos
Na Tribuna, ele falou da beatificação que vai influenciar na vida de todos os trespontanos
COMPARTILHAR

Comentários