*Projeto de Resolução teve a intenção de dar legalidade a mudança feita em julho e as votações que aconteceram no Plenário de lá prá cá

Os vereadores aprovaram na sessão ordinária desta segunda-feira (11), um projeto de Resolução assinado pela Mesa Diretora da Câmara Municipal, que oficializa a mudança temporária das dependências do Poder Legislativo para o imóvel que foi alugado na Rua Joaquim de Brito 325, no Centro. É lá que está funcionando desde julho, toda a estrutura do Legislativo, até que se conclua a reforma da Câmara, que fica na Praça Prefeito Francisco José de Brito 82. Além de ter uma autorização, com data retroativa, a votação garante as decisões tomadas em Plenário, principalmente no que se referem aos projetos de leis. Os vereadores já haviam emitidos os pareceres, sendo todos favoráveis.

O item não estava na pauta, foi inserido a pedido do próprio presidente Luis Carlos da Silva (PPS) e sem discussão foi aprovado por unanimidade.

Policiais militares aplaudidos

O assunto mais abordado pelos vereadores no Pequeno e Grande Expediente, foi a ação da Polícia Militar que culminou com a morte de Marciel Vitor Coelho de 25 anos, durante troca de tiros com a polícia. Wellington Rodrigues Freitas Moreira (25) foi socorrido e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Francisco de Assis e o terceiro suspeito conseguiu fugir e está sendo procurado. O trio é de Boa Esperança e todos possuem extensa ficha criminal.

O vereador secretário da Mesa Diretora Maycon Machado (PDT), deixou seu reconhecimento pelo dinamismo e empenho das polícias Militar e Civil, pelo êxito nos trabalhos que vem sendo realizados na segurança pública do Município. “A segurança pública tem origens profundas e são difíceis de serem solucionadas com medidas simples ou paliativas. No sentido objetivo, a fragilidade da legislação, a escassez de profissionais e as questões sociais, culturais e educacionais, colaboram para tornar o cenário da segurança pública ainda mais problemático. Que possamos cada um fazer sua parte, colaborando cada vez mais buscando na educação a solução para a violência e criminalidade. E que a oração seja a via mais importante para minimização de fatos como o de hoje ocorrido”, lamentou o vereador.

Sérgio Eugênio Silva (PPS), parabenizou de forma ferrenha a atuação da PM pelo ato de bravura e afirmou que é desta forma que bandido tem que ser recebido. Eles [criminosos] deveriam pensar em seus familiares antes de colocarem os filhos dos outros em risco. Serjão condenou as dificuldades enfrentadas, entre elas o plantão regionalizado em Varginha. “A minha palavra é de gratidão a esta Corporação”, definiu.

O vereador Geraldo José Prado (PSD), “Coelho do Bar”, comentou a onda de roubo que vive as cidades do interior e o avanço da criminalidade, exigindo cada vez mais que policiais coloquem suas vidas em risco, como aconteceu nesta segunda-feira. Na análise de Coelho, toda pessoa tem a opção de escolher seu destino e nem todos escolhem o do bem, como destes bandidos. Ele termina dizendo “a nossa polícia faz um grande trabalho”.

Já Érik dos Reis Roberto (PSDB), solicitou o envio de um ofício à 151ª Companhia de Polícia Militar pelos relevantes serviços prestados em favor da comunidade trespontana. Sobre o ato dos militares, Érik disse que eles foram determinantes para manter a segurança pública e o maior patrimônio que é o munícipe, agindo preventivamente. “Em Três Pontas não há inversão de valores. O rapaz que teve sua vida ceifada foi por uma escolha errada feita por ele mesmo”, analisou Érik.

Pauta simples e projetos aprovados

O Chefe da Divisão de Indústria e Comércio Ralf Funchal falou com os vereadores

O Poder Executivo solicitou autorização aos vereadores para alugar um imóvel de 1,5 mil metros quadrados, no valor de R$2,8 mil mensais, para colocá-lo em licitação e seja disputado por empresas que queiram se instalar ou expandir suas atividades em solo trespontano. O projeto chegou indicando que a vencedora deveria gerar obrigatoriamente 11 empregos diretos. Roberto Donizetti Cardoso (PP) achou pequeno o número de contratações que deveriam ser feitas, mas soube pelo seu irmão que é o secretário de Indústria e Comércio Sebastião de Fátima Cardoso que o certo são 50 vagas.

O presidente Luisinho decidiu suspender a sessão por dois minutos e dar espaço para o Chefe da Divisão de Indústria e Comércio Ralf Funchal. Ele não gastou nem isto, explicou que ocorreu um engano, mas que uma emenda resolveria o problema. Emenda e projetos foram aprovados por unanimidade.

Em seguida foram aprovados duas aberturas de créditos adicionais suplementares, nos valores de R$123 mil na Secretaria Municipal de Educação e R$50 mil na Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos.

Outros assuntos

Maycon Machado agradeceu a todos que colaboraram com o jantar beneficente em prol do Grupo Mão Amiga, da Igreja Sara Nossa Terra; parabenizou Adriano Kamy e Natasha Maria pela organização do Festival Dia D no feriado do Dia 07 de setembro; a Secretaria de Esportes pela 10ª edição dos Jogos Escolares, aberto nesta segunda-feira e que segue até o dia 22 e o Grupo Morena pela brilhante participação na 47ª edição do Festival Nacional da Canção. Ele deixou uma mensagem às cantoras, Lydiane, Elis, Helen e Laise. Que elas não desanimem porque Três Pontas canta com elas.

Érik dos Reis pediu que fosse encaminhado dois ofícios ao Executivo, fazendo pedidos: a relação de todos os veículos que fazem parte do patrimônio. O relatório deve ser enviado com a placa de cada carro e divido por secretaria. Ele quer também da Vigilância Sanitária o relatório das visitas e as receitas desde o começo do ano até agora. Érik comentou sobre a inauguração da iluminação da Praça Tristão Nogueira, a Praça da Fonte. Segundo o ex prefeito, desde 2013, a Administração vinha fazendo melhorias na iluminação, mas sempre preferiu não fazer nenhum tipo de evento ou comemoração com questões econômicas. O último assunto dele, foi o repúdio público de uma matéria veiculada no site oficial do Município, onde registra que o Município só desenvolveu depois que os afro descentes saíram daqui.  “Fiquei constrangido e triste porque isto não é necessário. Eles trabalharam com o suor de sangue para o desenvolvimento do País e isto precisa ser reconhecido”, rejeitou o vereador.

Robertinho Cardoso parabenizou pelo Dia D, mas gostaria de saber quem utilizou um espaço público e cobrou o ingresso de estacionamento. “Se foi alugado para onde foi o dinheiro”, questionou.

Sobre a questão do fechamento do Cemitério Municipal para veículos, acha que não há espaço do local ser usado para aprender a dirigir e muito menos que estejam correndo lá dentro. Segundo ele, muitas pessoas idosas vão visitar jazigos de familiares, precisam entrar de carro e nem sempre devem encontrar um coveiro. A sugestão dele é que se coloque um guarda na portaria para controlar a entrada e saída de veículos.

Coelho alfinetou de novo a Administração. Ele disse que espera que o Governo Municipal consiga realmente gerar emprego, pois a promessa foi grande e na opinião dele, não estão fazendo nada mais que a obrigação. Por outro lado, espera que com o dinheiro das multas que a Prefeitura irá arrecadar, possa sobrar dinheiro para comprar remédios que estão faltando na “Farmacinha”.

COMPARTILHAR

Comentários