O adolescente Antônio Gleiber Cassiano Júnior, de Campos Gerais, pode estar perto de conseguir um transplante de intestino em Miami (EUA), pelo qual espera há 10 meses. A Justiça Federal da 5ª Vara Cível de São Paulo (SP) deu prazo de 72 horas a contar desta segunda-feira (25) para que a União marque a data da viagem. O despacho, assinado pela juíza Alessandra de Jesus, ainda determina que o embarque aconteça em até 15 dias. A multa para cada dia de atraso na marcação da viagem foi estipulada em R$ 300 mil.

Juninho, como ficou conhecido nas redes sociais, sofre da “Síndrome do Intestino Ultracurto”, que fez com que ele perdesse 95% do intestino delgado. Para sobreviver, ele precisa do transplante. O único local em que o procedimento já foi feito com sucesso até o momento fica em Miami.

“Ele está bem, mas agora bastante ansioso”, disse o advogado Guilherme Sarmento, que acompanha o caso. “A decisão saiu na sexta-feira (22). O prazo, então, começou a contar à 0h desta segunda-feira e a União tem até a meia-noite de quarta (27) para dizer quando o Juninho pode viajar.”

O caso Juninho
Juninho tem 15 anos de idade e está internado no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba (PR), desde outubro de 2014. Ele só se alimenta por uma sonda, já que não pode ingerir nenhum alimento desde que fez uma cirurgia de urgência dois meses antes para retirar parte do intestino. Sem recursos, a família, que mora em Minas Gerais, entrou com uma ação na Justiça para que o Governo Federal pagasse pela cirurgia que pode salvar a vida do garoto.

Na época, o Ministério da Saúde recorreu dizendo que o tratamento pode ser feito em dois hospitais brasileiros. No entanto, um dos advogados da família, Claudinei Szymczak,  alegou que apenas cinco casos foram acompanhados por essas instituição e em nenhum dos pacientes sobreviveu ao tratamento. No dia 10 de abril, a Justiça decidiu que o Ministério da Saúde deveria arcar com a cirurgia e todas as despesas de Juninho no exterior, estimadas em mais de R$ 3 milhões.

Fonte: G1 Sul de Minas

COMPARTILHAR

Comentários