Uma das maiores queixas atuais na humanidade é a falta de controle sobre as situações, ou seja, quando algo foge do nosso controle interior.

O que as pessoas não entendem, pelo menos até o atual momento, é que tentar não controlar as situações faz parte de uma fase de crescimento e evolução. Não temos o controle do invisível, do amanhã e/ou do que não conhecemos. Pode-se planejar, mas não se pode controlar. A ansiedade vem quando questionamos e não aceitamos, pois quando aceitamos a probabilidade de não sentir ansiedade é muito maior do que o contrário. Brigar com a vida demanda uma energia grande e é algo completamente desnecessário, até porque, brigar com a vida, é perder na certa.

A questão é: por quê não se aliar a ela? Por quê não afirmar ao invés de questionar? Por quê não fazer ao invés de reclamar? Por quê não descomplicar ao invés de complicar? Por quê não enxergar o que é real ao invés de fantasiar?

Todos têm chance de ter uma vida rodeada de oportunidades, só que as pessoas insistem em não enxerga-las porque querem controlar tudo e todos. Atualmente, todos vivem a consequência de um mundo capitalista e individualista, mas ao mesmo tempo um vazio enorme por não saber lidar com isso, e acabam compensando de uma maneira completamente errada que seria ter controle sobre tudo. Por isso, aparecem os pensamentos e sentimentos negativos.

Não é a vida que lhe faz sofrer, mas sim como você a enxerga. Isso é algo primitivo, é algo básico que a própria filosofia já mencionava há tempos. Somos seres instáveis, isso é fato. Situações acontecem a cada segundo, mas a instabilidade vem à tona quando não colocamos objetivos, quando não temos foco, quando não enxergamos e quando achamos que estamos com o controle.

E o mais interessante é que tudo isso não significa TER CONTROLE, mas saber planejar e aceitar o que a vida lhe retornar através daquele planejamento. Às vezes é necessário refazer o planejamento, e o mundo não acabará por causa disso. Na verdade, planejar, aceitar, replanejar e aceitar é algo que deveria ser feito todos os dias. O inesperado existe e não há soluções para retira-lo da sua vida. Planos são planos, brincar de UNIVERSO é outra coisa. Isso sim seria descomplicar, aceitar, viver…

A partir do momento que o ser humano aprender a SE COMANDAR e ao mesmo tempo ACEITAR o que vem através daquele comando, será um ser humano quase completo.

Portanto o que temos a fazer é ser amigo da vida e nos comandar a partir dos nos nossos objetivos, experiências e evoluções.

Essa será minha mensagem de novembro.

Com carinho,
Mariana Azevedo Ximenes Abreu

COMPARTILHAR

Comentários