Fotos: Equipe Positiva

 

O trabalho é exausto, mas recompensado pela corrente de orações formada pelos trespontanos, que desejam que os corpos dos garotos que se afogaram no Lago de Furnas, de 11 e 17 anos, sejam o quanto antes encontrados. Já são 10 dias de buscas e eles continuam desaparecidos.

Na tarde desta segunda-feira (23), a Equipe Positiva foi até o Distrito do Pontalete, de onde estão partindo as buscas. Logo após a ponte, o Corpo de Bombeiros de Varginha que realiza o trabalho desde o domingo (15), dia do afogamento, montou um ponto base no local.

Há duas frentes de trabalho, todos coordenados pela corporação. Um grupo de voluntários faz a retirada da vegetação que está na água, debaixo da ponte. A quantidade é muito grande e segundo o comandante da operação nesta segunda-feira, Tenente Marangon, os corpos já eram para terem boiado no terceiro ou quarto dia. Como isto não aconteceu, pode ser que eles estejam agarrados em algum galho, embaixo de alguma vegetação ou remanso. Por isto, estão revirando e removendo as plantas que estão na água. Para realizar este trabalho, uma máquina foi colocada na balsa e faz a remoção da vegetação.

Na margem do rio, saem e chegam voluntários a todo momento, sempre com um bombeiro. Uma grande preocupação é com a segurança de todos os envolvidos na operação. Por isto, além das orientações na hora da partida, colete salva vidas é item obrigatório para todo mundo. O militar que vai junto a embarcação, define a rota e as buscas partem do Pontalete, em direção ao ponto do afogamento, na Prainha, a cerca de 12 quilômetros de distância.

Tenente Marangon admite que a grande extensão do rio, faz o trabalho ficar cansativo e difícil. O trabalho dos Bombeiros começam as 4:00 da manhã, quando eles se reúnem na sede do Batalhão. Chegam as 5:30 da manhã em Três Pontas e iniciam as buscas que só terminam no fim do dia. São ao todo 8 profissionais. O apoio tem sido dado por cerca de 20 voluntários, pescadores, moradores dos Distritos de Pontalete e Quilombo Nossa Senhora do Rosário e Socorristas Voluntários de Três Pontas “Anjos da Vida”.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here