Midias de resultado chegaram e se formou fila no hall de entrada

 

Os eleitores enfrentaram filas enormes nas Eleições deste domingo (07) em Três Pontas. Desta vez, para escolher, deputado federal, deputado estadual, senadores, governador e presidente da República. O Cartório Eleitoral informou durante o dia que as pessoas não estavam enfrentando problemas para votar e que o tempo gasto para votar em seis candidatos estava dentro do previsto, mas a demora estava sendo grande.

No maior colégio eleitoral da cidade, a Escola Estadual Deputado Teodósio Bandeira onde votam 5.632 pessoas em 16 seções eleitorais, a espera no início da tarde chegou a ser de uma hora na fila. A promotora de justiça eleitoral Dra. Ana Gabriela Brito Melo Rocha, que percorreu todas as seções de todos os colégios eletorais na cidade e zona rural, ouviu alguns boatos que surgiram durante o dia, de que as fotos dos candidatos não estavam aparecendo, outras imagens sendo visualizadas e a urna respondia voto nulo. Ao visitar as escolas, o Ministério Público constatou que havia eleitores que não sabiam ou confundiam a ordem de votação. A dificuldade maior foi para escolher presidente que são dois dígitos, mas era preciso votar primeiro para governador. “O equívoco foi do eleitor ao inverter a ordem de votação e não por problemas da urna eletrônica” justiçou Dra. Ana Gabriela.

No fim da manhã e início da tarde o movimento foi grande e a espera também

Quatro urnas substituidas

As urnas eletrônicas deixaram o Cartório Eleitoral as 5:30 da manhã, escoltadas pela Polícia Militar. As 7:00 horas, os equipamentos já estavam sendo recebidos pela equipe de apoio da Justiça Eleitoral nos cólegios. Antes de começar a votação, minutos antes das 8:00 da manhã, uma urna precisou ser substituída na seção número 100 da Escola Coração de Jesus. O equipamento não funcionou e foi substituído pelos funcionários do Cartório Eleitoral. Outras três urnas apresentaram problemas durante o dia – na seção 108 da Creche Amor Perfeito, 36 da Escola Cônego Vitor e 17 no Teodósio Bandeira. Esta última parou as 16:52 e teve problemas na impressão do boletim de urna. A Justiça Eleitoral tinha disponível para a 273ª  Zona Eleitoral que abrange Três Pontas e Santana da Vargem, 20 urnas reservas, chamadas urnas de contingência.

Servidores tiveram que imprimir novamente o boletim de urna com os resultados em equipamento que apresentou problema

Três ocorrências registradas e um preso

Três ocorrências foram registradas durante todo o dia de Eleições em Três Pontas. Duas foram de pessoas que espalharam materiais impressos de campanha do candidato a deputado estadual João Vita (PHS) e federal Gilmar de Assis (PSB). Os santinhos foram encontrados próximos do Caic, Marieta Castro, Professora Maria Augusta Vieira Corrêa, Deputado Teodósio Bandeira, Cônego José Maria, Jacy Junqueira Gazola, Presidente Tancredo Neves, Coração de Jesus e Creche Pedacinho do Céu. Só não tinha sujeira perto das escolas municipais João de Abreu Salgado e Cônego Vitor. Foram recolhidas amostras do material, tiradas fotografias que serão encaminhadas posteriormente à Procuradoria Regional Eleitoral. A Polícia Civil irá investigar e tentar identificar os “sujões”.

O candidato a deputado federal Carlos Melles teve um dos seus correligionários preso logo pela manhã. O homem de 34 anos, estava colando adesivos no portão da Escola Estadual Jacy Junqueira. Ele tentou fugir jogando os santinhos, adesivos, panfletos e cartazes no chão, mas não conseguiu e foi preso pela Polícia Militar. O rapaz contou que estava recebendo R$100 para fazer o serviço. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil. No início da tarde, já foi realizada audiência no Fórum Dr. Carvalho de Mendonça. Nela, ele foi condenado, fez uma espécie de acordo chamado de transação penal. O suspeito terá que prestar serviços à Justiça Eleitoral sete horas por semana, durante 90 dias, ou seja três meses.

Os candidatos mais próximos da cidade, ou seja, mais de perto a ética e respeito a legislação, tão pregada no período pré eleitoral. A grande maioria mantiveram através de seus apoiadores a ordem e não causaram problemas, conforme apresentou Dra. Ana Gabriela.

Orientações e justificativas no Cartório

No Cartório Eleitoral o movimento foi grande o dia inteiro, mas principalmente no período da manhã. A maior procura foi de eleitores que esqueceram onde votavam, estavam com o título em situação irregular. Há também quem estava fora do domicílio eleitoral e também aproveitou para justificar o voto e ficar em dia com a Justiça Eleitoral.

Prefeito votou a tarde acompanhado da esposa

O prefeito de Três Pontas Marcelo Chaves Garcia (MDB) votou as 14:00 horas, na Escola Estadual Prefeito Jacy Junqueira Gazola. Ele estava acompanhado da primeira dama e secretária de Assistência Social Aparecida Maria Chaves Garcia, que vota inclusive na mesma seção que ele, a de número 59, no segundo andar do estabelecimento educacional.

Ele aguardou na fila durante 15 minutos, conversou com alguns eleitores e não demorou para votar usando a biometria. Antes de entrar na sala de votação, o prefeito disse em entrevista à Equipe Positiva que as mudanças tragam melhorias e um novo rumo para o país. Como gestor tem enfrentado dificuldades principalmente financeira, mas acredita que 2019 seja um ano melhor para os municípios. Apesar disso, admite que o próximo governador e presidente enfrentarão enormes dificuldades para colocar a casa em ordem. Espera deles que disponibilizem recursos para melhorar a situação da população.

Prefeito Marcelo Chaves votou a tarde na Escola Jacy Gazola

Chegada dos resultados gerou expectativa

A chegada das mídias de resultados, com a decisão tomada pelos eleitores neste domingo demoraram mais para chegar. Houve uma mudança no transporte de volta ao Cartório Eleitoral. As mídias que seriam transmitidas pela internet para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) chegaram primeiro e juntas. As urnas foram transportadas em ônibus do transporte escolar. Tudo foi escoltado pela Polícia Militar que reforçou seu efetivo para a Operação Eleições. Somente as 17:40 é que as equipes de apoio que trabalharam nos colégios chegaram e formaram fila no hall de entrada do Cartório. Os dados da urna de número 86 de Santana da Vargem foram os últimos transmitidos.

Mídias de resultados, onde estão os dados transmitidos para o TSE

Antes das 19:00 os trabalhos estavam concluídos. Uma parcial foi divulgada demonstrando as surpresas que o pleito de 2018 trouxeram. As 20:00 horas, os servidores concluiram a todo o procedimento eleitoral neste primeiro turno.

A juíza eleitoral Dra. Aline Cristina Modesto da Silva avaliou que as Eleições transcorreram dentro da normalidade. O trabalho conjunto desenvolvido entre a Justiça Eleitoral, o Ministério Público, Polícia Civil e Militar, apresentou resultados positivos, merecendo ser destacada especialmente a conscientização quanto as vedações da legislação eleitoral. “Desde a madrugada, a Polícia Militar já circulava nas ruas, mantendo toda equipe envolvida nos trabalhos atualizada quanto a situação do Município”, enfatizou a juíza. Ela mencionou também a audiência realizada a tarde, por conta da prisão de um rapaz que pregava material de campanha no portão de um colégio eleitoral. Os servidores estiveram durante todo o dia prestando esclarecimento e auxiliando nos trabalhos realizados nas seções. Todos os locais de votação foram visitados e fiscalizados a regularidade dos trabalhos.

COMPARTILHAR

Comentários