Na Biblioteca Municipal, Tatiane está sempre cercada pelos livros. (FOTO: Arquivo Pessoal)

 

Loui Jordan

A poesia é umas das artes mais assertivas no aspecto de traduzir as sensações e sentimentos humanos. Por falar em sensação e sentimento, a assistente social Tatiane de Brito Figueiredo, vai lançar seu mais novo livro. A trespontana visa a fomentação da cultura por meio de palavras que causem boas sensações e sentimentos, que nem as frases mais sábias de Cecília Meireles são capazes de decifrar.

“Metamorfose Poética”

A transformação de sonhos, magia e criação é o ponto chave de toda metamorfose da poesia. O título do livro que será lançado nesta terça-feira (20), é “Metamorfose Poética”. O lançamento ocorrerá às 19h30 no Auditório da Escola Estadual Deputado Teodósio Bandeira. O título e todo o enredo por trás de cada poesia, surgiram devido as inspirações noturnas. Normalmente as pessoas que possuem esses dons, tem o seu momento de criação, de sintonia com a arte, que é o caso de Tatiane, à noite e as suas poesias são parceiras inseparáveis.

Além da noite pra lá de poética que acontece nesta terça, o acontecimento será enriquecido com mais laços culturais. Durante o evento, os simpatizantes e amigos que gostam, se interessam pela poesia irão acompanhar a apresentação e cerimonia de recitação. O estúdio de dança de Cris Pelegrini e de Letícia Rabelo proporcionará aos que lá estiverem, a dança cigana que Tatiane pratica esta dança também.

Voltando às poesias, a assistente social que trabalha no Hospital São Francisco de Assis desde 2011, está lançando seu 11º livro. O “Metamorfose Poética” conta com 20 poesias, todas elas inéditas. Importante dizer que o processo de escrita está diferente, até pelo nome “metamorfose”, pois o escritor tende a evoluir e a buscar novas “caras”, cada poesia é diferente da outra em termos de estrutura e ideia. O livro tem como fortuna editorial, os sentimentos. “O tema em questão, a gente fala sobre sentimentos. Esse livro é muito especial porque são poesias inéditas e além de trabalhar com sentimentos, envolve também outros temas como a natureza, a amizade entre ouros temas”, descreve a escritora.

Tatiane também escreve prosa, embora nunca tenha publicado. O número de poesias ultrapassa a casa das 300 e ela se identifica muito com a forma de expressar fazendo versos e rimas. As poesias não possuem destino certo, qualquer público é bem-vindo, mas claro, a linha segue uma linguagem de juventude para cima, digamos assim. Alguns fatores são imprescindíveis na formação cultural do município e do apoio e incentivo à cultura.

No caso de Tatiane, a atenção e colaboração do diretor da Escola Estadual Deputado Teodósio Bandeira, Bruno Miari Prósperi, foi primordial, afinal de contas não existem muitos locais com esse tipo de espaço à disposição. Outra ajuda foi da Livraria Notre Dame, na questão de verba e a Biblioteca Pública Municipal Celso Brant, que está sempre colaborando com os trabalhos de Tatiane. Inclusive, a Biblioteca possui um vasto número de livros da autora. A Belô Gráfica do jornal Correio Trespontano foi responsável por editar e tornar física toda a obra.

Tendo isso tudo em vista, Tatiane agradece o apoio que tanto engradeceu a obra. “Queria agradecer muito essa abertura do Bruno diretor da Escola Teodósio Bandeira  que foi pronto em ajudar. O espaço de dança da Cris Pelegrini com a Letícia Rabelo, que vão também divulgar a dança, o que é algo novo nas minhas apresentações, vai enriquecer mais ainda a noite cultural e o Correio Trespontano, que trabalharam muito bem”, agradece a poetisa trespontana.

Prelúdio da Madrugada, uma das poesias que estão no livro Metamorfose Poética. (Foto: Arquivo pessoal)Trajetória de sucesso

A trajetória de Tatiane começou muito cedo, logo aos 7 anos de idade. A sua avó levava a neta até a Biblioteca Municipal e isso foi fundamental, pois ali ela escreveu seus primeiros versos aos 15 anos e seu primeiro livro, o “Minha vida em poesia” e aos 16 conseguiu publicar a primeira obra. Sobre o início precoce e promissor, Tatiane viu um cenário diferente após o primeiro contato com o ambiente literário. “Eu vi que tinha algo diferente, eu comecei a ter essa paixão pela biblioteca, aí eu comecei a escrever os primeiros versos e vi que era algo diferente, que o talento começou a produzir as poesias”, relata Tatiane.

A profissional que trabalha há 8 anos no Hospital, não fica somente no cenário diferente. Após visualizar que o talento para produzir poesias era algo inato, Tatiane conta que o pontapé inicial foi ter conseguido publicar uma obra com apenas 16 anos, feito já citado aqui.

A mulher que tem um talento incomparável para as poesias, teve três livros publicados em Varginha. Todos esses livros tiveram o patrocínio e apoio do Grupo Unis em 2005 e em 2006 da Livraria Nobel. Entre premiações, uma de grande destaque foi o Prêmio Ebraim Ramadan de Poesias em 2001 na cidade de São José do Rio Preto (SP). O nome da poesia que premiou Tatiane foi “Somente nos teus lábios”, que faz parte da coletânea “Poesias Brasileiras”, que é onde estão os 50 melhores poemas que concorrem ao prêmio que acontece todo ano.

Por fim, a poetisa trespontana que estará com 200 cópias do seu “Metamorfose Poética” no lançamento da obra, tem como grande motivação estar em outro mundo no afazer poético. A fã de Mozart e Beethoven, já pensou em fazer uma autobiografia, falando sobre motivação, histórias motivacionais que possam ajudar muitas pessoas. Realmente a escrita e o dom para os poemas e frases, estão na trajetória riquíssima de Tatiane de Brito Figueiredo. E é assim que fazendo versos, estrofes e rimas, que ela vai galgando seu espaço na cultura municipal e nos olhares mais metamorfósicos, afinal de contas, não só as pessoas estão em constante mudanças, mas as poesias sobre a vida também estão.

A trajetória estampada nos livros, Tatiane é um expoente em arte e cultura no município de Três Pontas
COMPARTILHAR